Desafio Literário 2017 – novembro: Lygia Fagundes Telles

Continuando a falar sobre o desafio literário de 2017 (falta pouco para acabar, em breve falarei sobre o primeiro livro lido do desafio de 2018), vamos para o livro de novembro, que foi Ciranda de Pedra, da Lygia Fagundes Telles. Como sempre, antes de contar minhas impressões da leitura, quero contar o motivo da minha escolha.

Escolhi Lygia Fagundes Telles porque pouco tempo antes de montar essa lista havia lido um livro de contos escritos por ela e a empolgação ainda não tinha passado.

Há muitos anos fiz a leitura de Ciranda de Pedra e nunca mais tive contato com as obras dessa escritora, então quando li esses contos relembrei da admiração que tive por seu modo de escrever. Como não lembrava muito do final de Ciranda de Pedra e queria colocar uma releitura nessa lista, achei que seria uma boa oportunidade.

Gosto muito de releituras, sempre vemos no livro coisas que não havíamos visto da primeira vez. O olhar e a interpretação podem se modificar com o passar do tempo, com novas experiências e perspectivas adquiridas com a idade. Penso que certos livros precisam ser relidos diversas vezes e pretendo fazer isso com vários, mas dessa vez decidi reler uma escritora brasileira e foi uma linda experiência.

Acredito que Lygia Fagundes Telles é uma das poucas escritoras a ter o reconhecimento que merece em nosso país, considerada a “primeira dama da literatura brasileira”. Seu primeiro livro – Porão e Sobrado (1938) – foi publicado quando ela ainda tinha 15 anos. A autora teve acesso aos estudos, inclusive de nível superior e participou de círculos literários importantes em sua época. Isso não era comum e certamente Lygia Fagundes Telles passou por situações de preconceito pelo fato de ser uma mulher “no mundo dos homens”, ela mesma já abordou esse assunto em entrevistas. Porém, ela ainda estava em um espaço privilegiado em relação a tantas outras mulheres contemporâneas suas. Obviamente, essa não é uma crítica a ela, mas sim à exclusão sistemática de mulheres nas mais diversas áreas, inclusive, na área artística e acadêmica. Lygia Fagundes Telles merece todo o reconhecimento que recebe até hoje, pois é uma talentosíssima escritora. Foi justamente por admirá-la tanto que a inclui em minha lista.

Pretendo ler outros livros dessa escritora, que para mim serão inéditos. Mas precisava fazer a releitura de Ciranda de Pedra antes. Na próxima publicação contarei minhas impressões sobre esse livro, espero que voltem aqui para ver e quem sabe, trocarmos algumas ideias.

….

Para ver a lista completa do desafio literário de 2017, com todos os links das publicações que já fiz, clique AQUI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.