Ignácio Rangel

Ignácio Rangel sempre teve sua posição política atrelada à sua carreira na economia. Na ausência de um diploma formal, o carimbo de economista veio quando foi fichado pela polícia política do Estado Novo. Na ficha do detento, constava pela primeira vez “ocupação: economista”. O tempo de prisão possibilitou o estudo aprofundado do marxismo. O economista Ignácio Rangel é estudado hoje como estruturalista. Integrante da escola junto com economistas famosos no

Bibliotecas Digitais: o Mundo dos Livros se Expande

Vivemos um tempo em que a informação está disponível como nunca esteve antes. Estudantes têm acesso a museus europeus com um clique no celular. Pesquisadores podem pesquisar artigos que estão em bibliotecas nas universidades norte-americanas. Os acervos avançam em direção aos modos digitais de divulgação do pensamento. As bibliotecas digitais, em tempos de fontes desconhecidas e fake news, servem informação segura aos que recorrem a esse tipo de acervo.  As

Leôncio Basbaum

Considerado um dos maiores historiadores brasileiros, o filho de imigrantes judeus ucranianos escrevia e vivia a política em um país pós guerra   Para as buscas no Google, Leôncio Basbaum ainda é um desconhecido dos brasileiros, fora da academia, em 2022. Mas nos jornais de 1957, nas páginas do Diário de Notícias (RJ), Basbaum transitava como médico que atendia seus pacientes na Avenida Rio Branco número 108 e como escritor

Brasil das Marias: o machismo no cotidiano das mulheres

Ao utilizar o nome feminino mais comum no Brasil, Núbia Pimentel escreve contos que narram as nuances e os obstáculos do patriarcado no dia a dia de diferentes protagonistas   Maria Dolores, Maria Madalena, Maria do Socorro, Maria Aparecida, Maria das Graças, Maria Bonita, Maria Batista, Maria José, Maria do Carmo, Maria Edvirges, Maria Norma e Maria Flor. Mulheres com o nome mais comum do Brasil, de acordo com os

Épico de fantasia une ciência e mitologia em trama envolvente

"O Senhor das Pedras" apresenta uma narrativa rica em pesquisa histórica e um mundo fantástico   A história começa com uma violenta e surpreendente cena dentro de uma biblioteca. Quem seria capaz de matar outra pessoa apenas por um livro? Quais eram as informações ali contidas que valiam mais que uma vida? Com uma narrativa cativante e uma impecável pesquisa histórica, o estudante de física e escritor Jonathan Rock criou uma trama

Itamar Vieira Junior

Itamar Vieira Junior é um escritor baiano. Ele é o autor do romance Torto Arado, que foi o vencedor do Prêmio LeYa de 2018, e do Prêmio Jabuti de 2020, além do Prêmio Oceanos de 2020. Um escritor multi premiado, ele é um dos destaques da sua geração. Confira um pouco mais sobre a trajetória desse grande soteropolitano.   Itamar Vieira Junior nasceu em Salvador, Bahia, no dia 6 de