Os Irmãos Karamázov

Quando escolhi os Irmãos Karamázov para ler no Desafio Literário, sabia que seria um desafio mesmo. Afinal, um livro com 999 páginas (para ser bem exata) não seria fácil ler em trinta dias quando se estuda, trabalha, tem outras responsabilidades e pegar um ônibus lotado onde se fica em pé no escuro, tirando toda a possibilidade de aproveitar o trajeto para ler. Mas me considero uma vencedora por ter atrasado

Bom Dia Tristeza

Descobri Bom dia tristeza durante o trabalho. Depois de ler a sinopse você fica instigada com o livro e quer ler mesmo. Aproveitei esse desafio para finalmente ler Francoise Sagan. Comprei e li. Depois tive a curiosidade de ver os comentários que as pessoas fizeram do livro no skoob. Lá não encontrei muita coisa interessante, alguns comentam que chegaram ao final com a frase “é só isso”? Acham o livro

O Senhor March

Louisa May Alcott foi uma famosa escritora norte-americana. Com o livro Mulherzinhas, ela mostrou toda a sensibilidade e força das mulheres americanas em uma época marcada pela guerra. O livro de Alcott possui tanta abrangência, que se tornou referência em vários filmes e séries americanas, chegando às telonas estrelado por Winona Rider e Susan Sarandon. Agora é a vez de Geraldine Brooks (autora do Best-seller As Memórias do Livro) fazer

O Castelo de Vidro

Um livro autobiográfico geralmente relata histórias tristes. A maioria ou não tem final feliz ou fala de momentos de dor passados por seus personagens. O livro O Castelo de Vidro (Nova Fronteira, 368 páginas) não muda neste ponto, mas se diferencia pela forma como a historia é relatada. Jeannette Walls é jornalista e já trabalhou em importantes jornais americanos como o US Today, estudou em uma boa faculdade e mostrou

Diga que Você é um Deles

Realidade, amor, conflitos, dor, desespero. No livro “Diga que você é um deles”, O padre Uwem Akpan retrata toda dor e sofrimento que as crianças africanas passam. Em cinco contos, Cada um em países diferentes, a narrativa nos leva a personagens fictícios, mas com um pano de fundo bem real, como tráfico de crianças e revoltadas político-religiosas que devastaram países, destruindo diversas famílias e pessoas. O titulo é retirado do

Inocência Roubada

Inocência roubada é o livro de uma jovem que resolveu contar o mundo o que ela e sua família passaram por anos em uma seita religiosa no estado de Utah (EUA). O livro assusta, chega a chocar muitos leitores pelas ações que aconteceram (já que, infelizmente é uma biografia), mas de importância única para percebemos que  devemos sempre buscar conhecimento e argumentação teórica quando o assunto é fé. Para melhor