Museus Vaticanos: Quando a Arte Evangeliza

  Fonte de obras grandiosas e artefatos antigos, os Museus Vaticanos ocuparam, juntos, o terceiro lugar entre os museus mais visitados em 2019.    Eles são classificados como museus de arte e escultura e se localizam, como o nome sugere, na cidade do Vaticano. A missão dos museus, segundo sua página oficial, é evangelizar por meio da arte. E um dos primeiros registros históricos da galeria remonta ao Apartamento Bórgia,

Casa Museu Dostoievski

A literatura russa se tornou uma das queridinhas dos brasileiros. Repleta de autores consagrados e com uma forma única de produção, os russos tem cadeira cativa no coração dos leitores de todo o mundo. Um dos maiores nomes desse país é Fiodór Dostoiévski. Residência que se tornou Museu Apesar de ter nascido em Moscou, Dostoiévski viveu grande parte de sua vida em São Petersburgo (até então capital do Império russo).

Yasnaya Polyana – A fazenda de Liév Tolstói

Todos nós temos um autor preferido. Para mim Liév Tolstói foi quem conquistou meu coração, não só por suas grandes obras, mas pela simplicidade que vivia e suas crenças. Um dos meus grandes sonhos era conhecer Yasnaya Polyana, fazenda que Tolstói nasceu e viveu até sua morte. Em maio de 2018 finalmente realizei esse sonho. História do local A Fazenda é situada em uma região central da Rússia (4 horas de

Os Últimos Soldados da Guerra Fria

Olá senhores(as)(itas), faz tempo que eu não falo com vocês, hein? Maaaaaaaaaas, voltei em grande estilo para resenhar um livro nacional que ganhou bastante atenção da mídia (considerando o padrão brasileiro no que diz respeito a livros, claro). Estamos falando de “Os últimos soldados da Guerra Fria – A história dos agentes secretos infiltrados por Cuba em organizações de extrema direita nos EUA” (396 páginas, Companhia das Letras, 2011). O

Livrarias – Lello e Irmão

Uma das livrarias mais antigas e belas de Portugal, A livraria Lello e Irmão está naquela lista de que devemos visitar em Porto. Como tudo começou José Pinto de Sousa Lello abriu a livraria em 1881, e em 1894 Mathieux Lugan vendeu sua antiga Livraria Chardron a José Pinto de Sousa Lello que, junto a seu irmão António Lello, e fundaram a companhia Lello e Irmão. Com o passar do tempo a livraria