Mary Poppins – Quando a autora é o oposto de suas obras

Para muitos Mary Poppins é um clássico que marcou suas vidas. Não tanto pelo livro (que só vou lançado em português em 2014 pela Cosac Naify) mas pelo premiado filme da Disney que cativou, e ainda cativa, milhares de pessoas no mundo inteiro.

464cf15ac248f32b45adbc0080c223f6--miss-poppins-book-illustrations
As ilustrações do livro original são todas de autoria da artista gráfica Mary Shepard.

Apesar de se basear em uma obra literária, Mary Poppins no filme é uma personagem bem diferente da existente no livro, como a Lívia relatou em seu texto alguns anos atrás aqui no Beco das Palavras. No livro a babá com poderes mágicos é cínica, chegando a ser bem ríspida com as crianças em muitos momentos. A medida que o livro avança, percebemos que Poppins não sorri quando está com as crianças. Já em seu dia de folga, longe das mesmas, ela se mostra uma pessoa mais agradável e polida. Continuar lendo “Mary Poppins – Quando a autora é o oposto de suas obras”

A ilha – Livro

Sándor Marái se tornou um dos meus autores mais queridos desde que li As Brasas. Desde esse primeiro livro percebi como esse húngaro transforma cada sentença em um texto conciso e profundo. Em A ilha (ed Dom Quixote) não foi diferente.

Um texto escrito como um monólogo, onde um homem de meia idade faz uma viagem para descansar começa a ser também um momento para relembrar memórias.  Continuar lendo “A ilha – Livro”