Destaque na Literatura Moçambicana: Paulina Chiziane

Conheça uma grande autora africana, ativa do movimento negro, voz das mulheres e premiada pela obra “Niketche: Uma História de Poligamia”. Como tudo começou para Paulina Chiziane Chiziane, nascida em 1955, foi criada por camponeses nos subúrbios de Maputo, capital de Moçambique. Sua família seguia o protestantismo e falava em chope e xironga — diferentes idiomas próprios do país. Era próxima do seu avô, que lhe contava histórias e passou
Pepetela por NFS NUNO FERREIRA SANTOS/LUSA

Literatura Angolana: Pepetela

Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos, ou como é mais conhecido, Pepetela, é um escritor angolano que nasceu em Benguela no dia 29 de Outubro de 1941. Os primeiros anos de estudo foram realizados em sua cidade natal, no entanto, no ano de 1958, decidiu cursar Faculdade e para isso se mudou para Lisboa. Foi durante essa época que Pepetela participou de movimentos literários e políticos. E, provavelmente, contou com

O Alegre Canto da Perdiz

“Na vida nada é princípio, nada é fim. Tudo é continuidade.”   Se eu tivesse que fazer uma lista dos melhores livros que já li na minha vida até agora, com certeza O Alegre Canto da Perdiz estaria nela. Havia muito tempo que não ficava impressionada com uma obra, mesmo tendo lido várias muito boas nos últimos tempos. Fiquei hipnotizada, encantada, empolgada, portanto, não esperem comentários neutros hoje, estou aqui

Precisamos de novos nomes

Finalmente venho falar do livro de fevereiro do meu Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres negras para 2018. Foi uma leitura rápida, mas, por outro lado, minha velocidade para escrever é um pouco lenta. Estou tentando me organizar melhor para manter pelo menos as publicações do desafio em dia, vamos ver se dá certo. Bem, então vamos lá. Assim como fiz com Ponciá Vicêncio, quero começar falando um pouco

O Beco Indica #19

Dez links para enriquecer sua semana #1 Já se passaram 20 anos desde o lançamento do anime japonês Cowboy Bebop. Com trilha sonora única criada pela artista Yoko Kanno e interpretada pela banda Seatbelts, a história futurística é um dos melhores no segmento e vem sendo motivo de diversas matérias enaltecendo a obra de Shinichiro Watanabe e como a representação interplanetária reflete muito sobre como lidamos com o cotidiano, perdas

Sangue Negro – Noemia de Sousa

É difícil explicar minha relação com a poesia. Sempre a apreciei, mas também sempre me senti um pouco insensível em relação a ela. Talvez, em alguns casos, eu não tenha entendido bem esse modo de expressão literária. Em outros casos, acredito que possa ter sido falta de identificação ou afinidade com o tema. Faz pouco tempo que tenho dado mais atenção à poesia e lido alguns escritores que têm me