Gente Pobre

Gente Pobre foi o primeiro livro de Dostoiévski, escrito quando ele tinha 25 anos. Ele é todo composto em forma de cartas trocadas entre os personagens principais, Varvara e Makar. O livro começa com uma carta de 8 de abril de Makar e termina com uma de Varvara, de 30 de setembro. Makar Diévuchkin é um copista de parcos recursos que se derrama em cuidados … Continuar lendo Gente Pobre

Tudo Aquilo que Nunca foi Dito

Sempre ouvi muitos comentários sobre o livro, comentários genéricos do tipo “O livro é muito bom” mas até começar a leitura não tinha a mínima ideia do que o mesmo se tratava. Ao escolher minha próxima leitura a capa, que também não havia prestado muita atenção até o momento se destacou e só ai fui ler a sinopse, desde momento em diante não consegui me … Continuar lendo Tudo Aquilo que Nunca foi Dito

O Silêncio do Túmulo

“Mas não demorou para que a mãe voltasse à velha rotina, como se a tristeza que se afastara dela tivesse voltado muito mais intensa…” Olá pessoal! Que tal mais um pouco de romances policiais para balancear as últimas resenhas meio “Alice in Wonderland” que eu postei no CooltureNews? Dessa vez o livro veio de longe, da gélida Islândia, região na Europa onde surgiram alguns bons … Continuar lendo O Silêncio do Túmulo

O Duelo

Acompanhando a obra “A Morte de Ivan Ilitch“, esse livro faz parte de uma coleção de clássicos russos. Quanto ao seu conteúdo, o livro traz a noveleta “O Duelo”, além de diversas ilustrações da obra. As personagens protagonistas de “O Duelo”, ou seja, os tais duelistas, são von Koren e Laiévski. O primeiro acredita que a humanidade se veria muito melhor se determinados tipos de pessoas … Continuar lendo O Duelo

Palavras Envenenadas

Não li nenhuma resenha e pra falar a verdade nem a sinopse do livro antes da leitura, e logo de cara o livro me instigou, afinal tinha todo um cenário de mistério e um crime não resolvido. Mas tenho que confessar que essa instigação foi passageira, com o tempo passei a ler o livro e não me importar com o desfecho da trama, mas tenho … Continuar lendo Palavras Envenenadas

Orgulho e Preconceito

Definitivamente preciso ler mais os clássicos, apesar de ter percebido isso ao ter o privilégio de ler “O Morro dos Ventos Uivantes” acabei deixando a ideia um pouco de lado e me dedicando aos grandes sucessos do momento. Não desmerecendo os outros, mas tanto nas obras de Jane como de Emily fica visível o seu maior trunfo, são atemporais. É simplesmente impossível não se identificar … Continuar lendo Orgulho e Preconceito