Home>Cultura>Museus>Conheça o Museu Oscar Niemeyer

Conheça o Museu Oscar Niemeyer

A capital do Paraná é um ótimo pedido para quem quer conhecer esse estado brasileiro, que é rico em paisagens, cultura, em natureza, em história e em arquitetura. Além de inúmeros parques, ricos centros históricos, badalada vida noturna e restaurantes de primeira classe, Curitiba também é uma referência cultural. Hoje falaremos sobre o famoso Museu Oscar Niemeyer, que é um conhecido e atraente museu.

O aspecto arquitetônico desse museu é uma referência para os olhos, projetado por um grande arquiteto do Brasil e batizado com o nome da obra.

Já o acervo desse Museu conta com cerca de 7.000 peças de artes visuais, de arquitetura e de design. Este gigante é apenas a maior galeria de arte do continente Latino Ameircano, com uma área de construção de 37.000 metros quadrados e uma área expositiva de 17.000 metros quadrados, ou seja: se dirija ao museu a tempo, não vai ser uma visita muito rápida não!

O Museu Oscar Niemeyer está em atividade desde 2002. Dentro dele existem 12 salas de exposições e realiza mais de 20 exposições por ano para receber visitantes (mais de 360.000 ao ano!).

O Museu iniciou suas atividades com o arquiteto Oscar Niemeyer ainda vivo. No entanto, alguns anos após a sua morte, a visita ao museu se torna ainda mais especial.

 

Saiba mais sobre o Museu Oscar Niemeyer

O MON possui um rico acervo, que inclui obras de artistas talentosos como: João Turin, Guido Varo, Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Caribé, Tomie Ohtake, Andy Warhol, Di Cavalcanti e, claro, o próprio arquiteto Oscar Niemeyer.

O Museu Oscar Niemeyer possui um grande acervo de obras da ásia, doadas pelo grande Fausto Godoy. Somente ali, existem cerca de 3.000 obras que datam de 3.000 aC ao século 21.

A visita do MON é um lazer atrativo para os que buscam outras alternativas além de visitar o acervo. Através da área de educação, o museu tende a promover diversas atividades para as famílias, as crianças, os jovens e os grupos que possuem necessidades especiais através das visitas guiadas, das oficinas, dos cursos e dos acampamentos de verão (em janeiro e julho).

No Centro de Documentação e Referência, mais de 9.000 publicações e periódicos de pesquisa são fornecidos, incluindo materiais de história das artes, revistas profissionais e depoimentos dos artistas e dos curadores. Acesso gratuito à biblioteca.

O museu tem três pisos (cave, cave e primeiro andar), construídos num estilo moderno, com incríveis corredores no seu interior, que criam uma ilusão interessante e acabam por trazer fotos interessantes aos visitantes.

O piso térreo é onde boa parte dessas exposições estão localizadas. Já o subsolo é uma exposição permanente dos projetos, das fotos e das maquetes do Niemeyer. Além disso, há um espaço para seminários educacionais e outros eventos. O acessório, a parte do olho, possui 30 metros em altura e consiste em quatro camadas.

Além de um espaço expositivo, o MON é agraciado também com a loja de produtos de marca. Há tabmbém um confortável café onde você pode relaxar e fazer um lanchinho. 

Existem dois parques de estacionamento com o total de 316 lugares de estacionamento. O museu dá totais condições para todo tipo de pessoa conseguir visitar e apreciar as grandes obras que se encontram lá dentro.

 

Pontos importantes do Museu Oscar Niemeyer 

Como já foi mostrado no texto, motivo é o que não falta para fazer uma visita a esse belo Museu da cidade de Curitiba. Mas, caso ainda lhe reste dúvidas, separamos alguns pontos importantes para lhe convencer a fazer essa visita. Confira.

  • Reúne referências importantes para obras de arte nacionais e estrangeiras, e possui cerca de 7.000 obras nas áreas das artes visuais, da arquitetura e do design;
  • É possível entrar, entender e se deleitar com toda a estrutura do complexo do MON, além da famosa obra de arte gigante do “olho” de Niemeyer;
  • O museu oferece a oportunidade de entrar no túnel infinito que liga a sala de exposições e o “olho” no museu;
  • A entrada do MON é gratuita todas as quartas-feiras;
  • Atualmente protegendo as fotos aprendidas na Operação Lava Jato, incluindo a “Homenagem Mondrian II” de Nelson Leirner em Montana, Amílcarde Castro “Decada de 90”, foto tirada por Salvador Dalí e Vik Muniz. , O criador da cerimônia de abertura do romance “Paixão”.

 

 

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta