Home>Literatura>Literatura Brasileira>Dia Mundial do Livro: 4 livros escritos por indígenas

Dia Mundial do Livro: 4 livros escritos por indígenas

O dia 23 de abril é reconhecido mundialmente como o dia do livro.

E para celebrar a data, apresento meu atual projeto de leitura para os próximos 12 meses. Sim, os Desafios Literários do Beco das Palavras voltaram com tudo e, para este ano, iremos de literatura indígena. Mas antes de tudo, vamos aproveitar o dia de hoje para indicar 04 obras literárias escritas por indígenas.

Memórias de Índio – Uma quase autobiografia por Daniel Munduruku (clique aqui para comprar)

“Nesse livro, o premiado autor indígena Daniel Munduruku convida seus leitores a mergulhar no rio de sua própria história. Em breves crônicas, cada capítulo está repleto de memórias e aprendizados, narrados afetuosamente. As vivências da infância, os anos no seminário, a descoberta do amor e de si enquanto escritor são abordadas sob as referências e ancestralidades da cultura munduruku. Tudo (quase) verdade.”

O Lugar do Saber por Márcia Wayna Kambeba (clique aqui para baixar)

“Márcia é indígena pertencente ao povo Omágua/Kambeba no Amazonas, Alto Solimões. Nascida na Aldeia Belém do Solimões do povo Tikuna. É mestra em Geografia pela Universidade Federal do Amazonas, escritora, poeta, compositora, fotógrafa, ativista, faz palestras sobre a importância da cultura dos povos indígenas.”

A Boca da Noite por Cristino Wapichana (clique aqui para comprar)

“O que será que acontece quando o sol mergulha no rio? Será que ele toma banho antes de dormir? E depois disso, será que ele passa a noite dormindo dentro do próprio rio? Essas são algumas dúvidas que levam os irmãos Dum e Kupai a subirem a Laje do Trovão, o lugar mais perigoso da aldeia! E, para aumentar a adrenalina, os garotos ainda tiveram que ir dormir depois da história que seu pai contou sobre a Boca da Noite. Kupai, protagonista dessa história, ficou se indagando antes de dormir: será que essa boca tem dentes? Ela fala? Tem nariz? E se tem boca, deve ter cabeça e corpo, não é mesmo? Dentre tantas dúvidas, a única certeza que temos é que A boca da Noite, livro da Zit Editora, traz uma história fascinante e cheia de surpresas para crianças e jovens curiosos. É um livro que conta um pouco da infância, da família, do cotidiano e da criatividade do povo Wapichana.”

A Vida não é útil por Ailton Krenak (clique aqui para comprar)

“Em reflexões provocadas pela pandemia de covid-19, o pensador e líder indígena Ailton Krenak volta a apontar as tendências destrutivas da chamada “civilização”: consumismo desenfreado, devastação ambiental e uma visão estreita e excludente do que é a humanidade.”

Deixe uma resposta