Home>Principal>A História da Marvel Comics

A História da Marvel Comics

Hoje, a Marvel se tornou um verdadeiro marco no cinema. Mas anterior a isso, a empresa tinha uma longa trajetória de décadas. 

Por exemplo, a primeira HQ de Marcel foi publicada com o Namor e o Tocha Humana no dia 31 de agosto de 1939.

Desde esse dia, a Marvel atravessou  muitas crises. Foi somente em meados dos anos 90 que atingiu um grande crescimento nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, a primeira adaptação do personagem recebeu uma versão nas telinhas.

Dessa forma, a popularização vai além do âmbito das HQ. A maior diferença entre a empresa do mercado editorial na época era o tom de sua história.

Isso porque aproxima as relações humanas e os enredos desenvolvidos da realidade. Hoje em dia, passa dos cinco mil heróis e personagens da história da empresa.

Muitos já sabem de todo esse sucesso e toda a sua influência na cultura pop atualmente, mas o que poucos sabem é a história dessa editora. Confira no texto algumas curiosidades sobre a origem da Marvel.

O começo da Marvel

Primeiro, a Marvel Comics foi criada pelo Martin Goodman nos anos de 1930 se chamando Timely Comics. Naquela época, Goodman trabalhava como editor de uma revista ocidental e decidiu colocar um dinheiro em um novo ramo.

A primeira revistinha dessa editora se chamava Marvel Comics e apresentava Human Torch e Namor. Portanto, o sucesso imediato foi alcançado a tempo.

Nos anos de 1940, essa revista lançou um dos seus heróis mais famosos até hoje: o Capitão América. Fundado pelo Jack Kirby e pelo Joe Simon, esse heróis fez a sua estreia no ano de 1941 e publicou quase 1 milhão em revistas.

Devido ao patriotismo e à Segunda Guerra Mundial, esse apelo em ter o capitão foi realizado instantaneamente.

O Capitão América foi um dos primeiros personagens a fazer grande sucesso pois ele representa muito os norte-americanos. 

É um soldado com as cores dos Estados Unidos e, naquela época em específico, o sentimento de patriotismo estava muito em alta nos EUA.

Graças a isso, o personagem começou a fazer grande sucesso e, consequentemente, a editora apareceu para o público.

Ascensão e o nome Marvel

Após o final daquela guerra, as publicações com histórias de militar começaram a diminuir. Portanto, o Timely precisa explorar novos tipos, mas o efeito não é ideal.

Em meados de 1950, as editoras lutaram para conseguir novas HQ e novos personagens. O nome -Atlas- mudou com o tempo, mas quase veio a falência.

Na verdade, o sucesso começou com a história da concorrente DC. Com a popularidade dos personagens da DC Comics no começo dos da década 1960, a editora Marvel começou a incentivar a própria equipe.

Além disso, o Jack Kirby mais uma vez se destacou com o auxilio do Stan Lee, os dois co-criaram o grupo “Quarteto Fantástico” e definiram eles- com o nome de Marvel

O estabelecimento da editora. O sucesso da equipe foi tão enorme que criou novos personagens icônicos em um ritmo alarmante. Por exemplo, ao mesmo tempo, o Homem-Aranha, o Hulk, o Iron Man e os Avengers e o Stan Lee foram consagrados.

Era de Bronze

Nos dez anos seguintes, os quadrinhos começaram a parecer obscuros. Nesse estágio, a Marvel atingiu e enfrentou uma grande crise, mas foi restaurada por meio do revival criativo da história.

Em um mesmo período, ele investiu nas histórias das franquias como os G.I. Joe, os “Transformers” e o Muppet Babies. Foi também nesse período que vieram heróis com públicos nacionais como foco, e ainda não há representante. Esta é a primeira onda importante dos personagens orientais ou negros na história.

No final dos anos 80, a Marvel fez novas mudanças. Isso ocorreu porque ele foi vendido para o Ronald Parelman, que listou a editora nas Bolsas de Valores de Nova York.

Embora as vendas dos quadrinhos e os números de títulos tenham sido alterados, os fatos também se revelaram uma nova tempestade.

Ronald Parelman sofreu acusações de desviar fundos da empresa e lançar a empresa em uma crise financeira. Portanto, em 1997, o Isaac Perlmutter e Avi Arad assumiram.

Reformulação

Nos anos 2000, as editoras cresceram em distintas mídias. Nas HQ’s, Joe Quesada se tornou o editor-chefe e restaurou papéis clássicos como o Capitão América e o Thor.

No mesmo tempo, o Avi Arad licenciou papéis no cinema. Os emissores também passaram a investir um dinheiro em selos diversos.

Portanto, séries bem maduras e nos mundos alternativos (como Ultimate) tornaram-se parte dos lançamentos regulares. A nova perspectiva de edição e a presença no cinema trouxeram o crescimento da empresa de forma exponencial.

Finalmente, em 2009, a Walt Disney adquiriu a Marvel Entertainment e novas mudanças ocorreram.

Na nova etapa, os heróis começaram a lançar novas versões em cinema, que marcaram uma lenda na história. Além de lançar dezenas de longas, a empresa também bateu alguns recordes em bilheteria e outros feitos.

O seu ilustre presidente e escritor Stan Lee faleceu em 2018. Ele foi o responsável por diversas criações de personagens da editora. Foi um dos principais nomes da Marvel

 

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

One thought on “A História da Marvel Comics

Deixe uma resposta