8 Curiosidades Sobre o Prêmio Pulitzer

Conheça mais sobre o prêmio jornalístico mais importante do mundo, o Pulitzer. Desde a história por trás da sua criação, algumas curiosidades e como ser selecionado.

O Pulitzer é um prêmio muito prestigiado entre jornalistas que criaram grandes trabalhos, bem como artistas da Literatura, Teatro e Música. As cerimônias ocorrem na Universidade de Columbia, Nova Iorque. Anualmente, em cada mês de abril, um novo vencedor é selecionado. Mas você sabia que a história por trás dessa premiação envolve até a Guerra de Secessão?

Sua origem remonta um húngaro do século XIX chamado Joseph Pulitzer. Antes da carreira literária, ele havia tentado entrar para o exército. Foi rejeitado por motivos de saúde e se mudou para os EUA, onde serviu na Guerra Civil. Depois disso, voltou para a Alemanha, estudou jornalismo e transformou a profissão na época. Antes de falecer, doou dinheiro à universidade declarando que queria incentivar os colegas de profissão.

Selecionamos a seguir 8 curiosidades sobre o criador do prêmio e sobre as categorias literárias. Confira!

  1. Todas as categorias de Literatura e Teatro só aceitam obras realizadas por um norte-americano e/ou sobre os norte-americanos.
  2. Pulitzer, quando era um jovem imigrante, chegou a não ter onde morar nos EUA.
  3. Nem todo ano ambas as categorias elegem vencedores. Na primeira edição, só dois finalistas da Literatura foram laureados — nas categorias História e Biografia.
  4. Livros publicados por conta própria também podem concorrer. A única exigência é que eles não podem ser só eBooks, precisam ter versão física.
  5. Joseph Pulitzer, por trabalhar expondo corruptos, criou muitos inimigos ao longo da vida. Ele chegou a criar uma comunicação completamente criptografada com mais de 2000 palavras, exemplo: Malária significava Partido Republicano.
  6. A HQ Maus, de Art Spiegelman, a qual retrata a história de sobreviventes dos campos de concentração em Auschwitz, foi uma das obras mais famosas a ganhar o prêmio. 
  7. Pulitzer, no fim da vida, sofria de Insuficiência Cardíaca. No mesmo dia da sua morte, quando ele estava a bordo em seu iate no ano de 1911, ele ouvia seu secretário lendo um livro sobre o rei da França Luís XI.
  8. Em abril desse ano, o Centro Pulitzer lançou um concurso que dará US$ 5 mil para jornalistas que criarem uma reportagem sobre a crise global dos seus países de origem. A seleção é exclusiva para estrangeiros.

Como é feita a seleção para o Prêmio 

O primeiro passo é enviar o seu trabalho pela internet junto com um formulário e também pagar uma taxa, por cartão de crédito, de 75 dólares. Você pode submeter o mesmo trabalho para até duas categorias, inclusive.

Anualmente o Conselho seleciona 102 profissionais diferentes para compor o júri que vai avaliar todos os trabalhos. Cada categoria tem mais de um jurado, a de literatura são pelo menos três. Cada jurado indica três finalistas e o Conselho aponta o vencedor por maioria de votos ou não escolher nenhum ganhador.

Alguns vencedores da categoria Literatura em 2019

Em Ficção, o vencedor foi Richard Powers com o livro The Overstory. O site descreve a obra como “uma narrativa engenhosamente estruturada” que envolve ativismo ambiental e fábulas estadunidenses.

Em Drama, Jackie Drury levou o prêmio com o livro Fairview. É um romance que conta a história de uma família convivendo com paradigmas raciais na América. Na poesia, o premiado foi Forrest Gander com Be With. 

Na Revista Bula, há um apanhado sobre os últimos livros que venceram o Pulitzer na última década. Você pode acessar aqui.

O que achou de conhecer melhor o Prêmio Pulitzer? Você se candidataria? Compartilhe conosco!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.