Depressão

Por Elane Czelusniak
Digite a palavras “depressão” em um buscador: imediatamente uma lista extensa vai aparecer. Muita coisa se fala sobre o assunto e é importante que saibamos que é depressão:

“Não é frescura, nem preguiça, nem falta de ocupação, nem falta de Deus, nem doença de rico”

 

Depressão um transtorno do humor grave. Ela ocorre em todas as faixas etárias, todas as classes sociais – as taxas estão aumentando entre jovens e idosos. E por razões ainda não totalmente esclarecidas, a depressão vem se tornando cada vez mais frequente e por isto é considerada o “mal do século” pela OMS.

O que é depressão

Calcula-se que existem no Brasil aproximadamente 54 milhões de pessoas que, em um momento de suas vidas, terão algum tipo de depressão. Deste número, cerca de 7,5 milhões terão episódios agudos e graves, muitas com risco de suicídio. Este mês, estamos na campanha Setembro Amarelo, que incentiva que se busque ajuda caso esteja passando por pensamentos como esse. É fato que de 9 de 10 suicídios podem ser evitados com a ajuda adequada – falar é a melhor solução.

A depressão é caracterizada pela perda ou diminuição de interesse e prazer pela vida. Isso gera angústia e prostração, algumas vezes sem um motivo evidente. Todas as áreas da vida são afetadas e, muitas vezes, o doente é julgado, já que é difícil de entender o motivo dos sintomas. A sensação persistente de tristeza ou perda de interesse na a depressão pode levar a uma variedade de sintomas físicos e comportamentais. Estes podem incluir alterações no sono, apetite, nível de energia, concentração, comportamento diário ou autoestima. A vida da pessoa com depressão muda e todas as áreas são afetadas.

Causas

As causas possíveis incluem uma combinação de origens biológicas, psicológicas e sociais de angústia. Cada vez mais, as pesquisas sugerem que esses fatores podem causar mudanças na função cerebral. Isso inclui alteração na atividade de determinados circuitos neuronais no cérebro.

Tratamento

Psiquiatras e Psicólogos são aptos para tratar casos de depressão e são essenciais no processo. Se não tratada corretamente, pode perdurar por muito tempo, com sério prejuízo à vida do paciente, colocando-o em risco.
O que não fazer:
  1. Julgar sentimentos
  2. Banalizar a situação
Como ajudar:
  1. Acolher e escutar a pessoa ajuda muito;
  2. Incentivar que busque o suporte necessário com profissionais qualificados;
  3. Alertar a família caso ainda não saibam;
  4. Mantenha-se próximo da pessoa.

Deixo a indicação de um vídeo muito interessante sobre depressão

Se você tem depressão não se esqueça, falar é a melhor solução!

Elane Czelusniak é psicológa e atua no Estado de São Paulo 
Contato para consultas:
Facebook: Psicóloga Elane Czelusniak 
Instagram: @elane.psicologa 
CRP 06/132587

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.