Home>Literatura>A Sombra do Vento

A Sombra do Vento

A Sombra do Vento é uma das obras mais completas que já li, uma trama tão bem “amarrada” com personagens fascinantes e complexos, um enredo que nos prende do princípio ao fim recheado de mistérios e descobertas. Por ser um livro tão denso, a leitura em alguns momentos se torna cansativa, eu particularmente parei de ler o livro várias vezes pois precisava de um tempo, o mais impressionante é que esse tempo não demorava mais do que 5 minutos, colocava o livro de lado, ia tomar um copo de água e imediatamente voltava para a leitura.

“O coração de uma mulher é um labirinto de sutilezas que desafia a mente grosseira do homem trapaceiro. Para possuir uma mulher é preciso pensar como ela, e a primeira coisa a fazer é ganhar sua alma.” Página 111

O autor é bem detalhista ao descrever os personagens e lugares, como nunca tinha lido algo onde o cenário é Barcelona, isso acabou sendo um pouco massante, apesar de adorar livros carregados de detalhes. Este foi o primeiro livro que li do autor, sempre ouvi ótimos comentários sobre o livro porém sempre o acabava deixando de lado, porém agora já estou doido para ler Marina e O Jogo do Anjo, Carlos Ruiz Zafón acaba de ganhar um grande fã.

“- Conserve seus sonhos – disse Miquel. – Nunca se sabe quando vão nos fazer falta.” Página 232

Daniel Sempere é nosso personagem principal, que tem sua vida alterada após seu pai o levar para o Cemitério dos Livros Esquecidos (eu preciso ir a esse lugar, rs), lá ele encontra o livro A Sombra do Vento de Julián Carax e praticamente tudo o que acontece em sua vida após esse momento é relacionado a esse livro de um autor misterioso. Através do livro Daniel tem a oportunidade de conhecer seu primeiro amor, sua primeira desilusão amorosa, conhece um grande amigo e se vê envolvido em uma trama complexa que acaba colocando seus familiares e a si próprio em perigo, saber o que houve com Julián Carax, supostamente assassinado. Em alguns momentos cheguei a confundir a história de Daniel com a de Julián.

“Falei-lhe de como, até aquele instante, não havia compreendido que aquela era uma história de pessoas solitárias, de ausências e de perda, e que, por esse motivo, havia me refugiado nela até confundi-la com a minha própria vida, como quem escapa pelas páginas de um romance porque aqueles que precisa amar são apenas sombras que moram na alma de um estranho.” Página 148

Julián Carax é o tipo de escritor que todos gostariam de encontrar, e confesso que já encontrei alguns do gênero. Seus livros não vendem, porém para aqueles que resolvem ler um de seus livros se tornar fã é um fato. Porém seus livros tem desaparecidos, alguém tem investido uma caça a suas obras para destruí-las.

Esse é, sem sombra de dúvidas, um dos melhores livros já tive a oportunidade de ler, sabe aquela sensação de envolvimento com os personagens que é difícil de se desfazer? Simplesmente emocionante, envolvente e misterioso. Um livro com todos ingredientes que o tornaram merecidamente um best-seller. Leitura altamente recomendada, porém cuidado, pode causar sensações inesperadas.

“(…) um livro é um espelho e só podemos encontrar nele o que carregamos dentro de nós, que colocamos nossa mente e alma na leitura, e que esses bens estão cada dia mais escassos.” Página 396

Por Júnior Nascimento

Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

2 thoughts on “A Sombra do Vento

Deixe uma resposta