O Quarto

Quarto é realmente aquele tipo de livro que você termina de ler sendo uma pessoa completamente diferente daquela que iniciou a leitura, e até agora foram poucos livros que fizeram eu me sentir desta forma, de cabeça posso citar Onde Termina o Rio e alguns do Paulo Coelho (sim eu sou fã do autor). A principio tenho que comentar sobre a capa, simplesmente perfeita!

Quando fiquei sabendo do livro e li a sinopse, confesso que tive um certo receio, afinal uma narrativa do ponto de vista de uma criança de 5 anos não me parecia muito interessante, porém Emma soube como ninguém fazer isso, e convenhamos, Jack, devido a toda sua história de vida, é um tanto precoce, as vezes parece um adulto preso em um corpo de criança. Jack é uma criança como qualquer outra, gosta de brincar, enérgico, curioso e encantador, porém o que o difere dos demais é que Jack é “filho” de um crime bárbaro, e sobrevive junto de sua Mãe (tenho um motivo para escrever Mãe dessa forma) em um quarto/cozinha/banheiro onde o Velho Nick a mantém presa durante anos. Impossível não lembrar dos casos reais que vieram a tona nos últimos anos.

Jack nasceu e viveu sem conhecer o Lá Fora, e acreditava que tudo o que via na TV acontecia na verdade em outros planetas, e que nada era real, afinal essa foi a forma que sua Mãe encontrou para protegê-lo, afinal não havia nenhuma esperança de escapar, mas Jack cresceu e com isso suas dúvidas e questionamentos aumentaram. Seria inviável continuar “vivendo” dessa forma, e através de um plano complicado e que teria tudo para dar errado, eles se vêem livres, ou pelo menos achavam que assim seria.

Sempre que alguma noticia sobre o fim de algum sequestro dessa forma aparecia na mídia, sempre imaginei que os problemas da garota teriam praticamente terminado, que bastaria alguns anos de terapia, sim podem me criticar por isso, mas o espanto que tinha ao ver essas noticias eram passageiros, após alguns dias não interferiam em nada na minha forma de pensar, e Quarto fez com que isso mudasse drasticamente. E confesso que apesar de achar Jack um garoto encantador, e saber que na verdade ele foi O motivo que levou sua Mãe a não desistir, e que foi sua única real companhia durante anos, me identifiquei completamente com a reação de seu avó ao conhecê-lo, afinal como disse antes, Jack é fruto de um crime bárbaro, e não sei como reagiria se estivesse no lugar deste homem, vendo até que ponto sua filha fora violentada, e tendo uma lembrança disso para a vida inteira.

Como podem ver, esse é um livro complexo, que pode ser avaliado de diversas maneiras. Foram tantas emoções distintas que tive ao ler que torna praticamente impossível escrever essa resenha, faz exatamente duas semanas que venho tentando, e já a reescrevi de inúmeras maneiras, e podem ter certeza que estarei presente comentando ela várias vezes para tentar passar algumas das coisas que eventualmente esqueci. Se você é fã de livros completos, que trazem essa gama de emoções, Quarto é o livro certo para você. Quarto é um convite para conhecer e se aventurar nos seus próprios sentimentos, alguns que você nem imagina que tem.

Por Júnior Nascimento

Anúncios

Um comentário sobre “O Quarto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.