Home>Cultura>Cinema>Doc de Cássia Eller, Jazz – Confira a Programação do Canal Curta!

Doc de Cássia Eller, Jazz – Confira a Programação do Canal Curta!

O Curta!On, o novo clube de documentários do Curta!, no NOW da Claro/NET, conta com mais de 450 filmes e episódios de séries documentais, organizadas por temas de interesse. Confira agora a programação da semana

 

Segunda da Música (MPB, Jazz, Soul, R&B) – 02/05

21h – “Cássia Eller” (Documentário)

Cássia Eller é uma figura icônica da música brasileira. Sua breve passagem pelo cenário musical nos anos 90 deixou uma marca inegável na cultura brasileira. Sua morte, em 2001, teve repercussão nacional. Com seu talento e carisma, expôs tabus e demonstrou sua força como pessoa pública. 

 Direção: Paulo Henrique Fontenelle. 

Duração: 113min.

Classificação: 12 anos.

Horários alternativos: 3 de maio, terça-feira, às 1h e às 15h; 4 de maio, quarta-feira, às 9h; 7 de maio, sábado, às 15h; 8 de maio, domingo, às 22h.

 

23h – “Jazz” (Série) – Episódio: “Gumbo” (Documentário)

O jazz começa na década de 1890, em Nova Orleans, onde os sons de bandas marciais, ópera italiana, ritmos caribenhos e shows de menestréis enchem as ruas com uma cultura musical ricamente diversificada. Aqui, músicos afro-americanos criam um novo gênero a partir desses ingredientes, misturando síncopes de ragtime com o sentimento comovente do blues. Logo após o início do novo século, as pessoas estão chamando-o de jazz. Os primeiros músicos do estilo viajam pelo país nos anos anteriores à Primeira Guerra Mundial, mas poucas pessoas têm a chance de ouvir essa nova música. Não até 1917, quando um grupo de músicos brancos de Nova Orleans que se autodenominam “Original Dixieland Jazz Band” gravam um sucesso inesperado, catapultando-os para o estrelato. Os americanos estão subitamente loucos pelo jazz, e a Era do Jazz está prestes a começar.

Direção: Ken Burns. 

Duração: 59 min.

Classificação: 10 anos.

Horários alternativos: 3 de maio, terça-feira, às 3h e às 17h; 4 de maio, quarta-feira, às 11h.

 

Terça das Artes (Visuais, Cênicas, Arquitetura e Design) – 03/05

22h – “Matizes do Brasil” (Série) – Episódio: “Anna Maria Maiolino”

Artista renomada mundo afora, Anna Maria Maiolino revela, neste episódio, que sempre soube que seu destino estaria inevitavelmente ligado à arte. Nascida na Itália, criada na Venezuela e naturalizada brasileira, ela carrega a marca da desterritorialidade, traço evidenciado no sotaque que mistura italiano, espanhol e português. Em mais de 50 anos de produção, Maiolino já transitou por xilogravura, vídeo, fotografia, performance, instalação, pintura, escultura e poesia – sempre com um viés fortemente filosófico. Márcio Doctors, Paulo Miyada e Tania Rivera, todos grandes estudiosos de sua obra, comentam neste episódio sobre a maneira única como ela explora as noções de subjetividade, pertencimento, deslocamento e lugar. Direção: Bianca Lenti. 

Duração: 26 min.

Classificação: Livre.

Horários alternativos: 4 de maio, quarta-feira, às 2h e às 16h; 5 de maio, quinta-feira, às 10h; 8 de maio, domingo, às 14h10.

 

Quarta de Cinema (Filmes e Documentários de Metacinema) – 04/05

20h – “Lost + Found” (Série) – Episódio: “Fernanda Coelho”

 Maria Fernanda Curado Coelho estudou museologia na FAAP, instituição à qual retornará este ano como professora de preservação audiovisual. Desenvolveu toda a sua carreira junto à Cinemateca Brasileira, onde ingressou em 1977 ainda como estagiária. Com afinidade pela organização do acervo, assume progressivamente a catalogação e, posteriormente, a chefia do setor de preservação. Cada vez mais preocupada e empenhada em desvendar os mistérios da conservação de películas em um país tropical, sistematiza conhecimentos sobre o tema e desenvolve estágios junto à Cineteca di Bologna e à Filmoteca Española, onde conhece seu grande mestre, o restaurador Alfonso Del Amo. Escreve pioneira brochura sobre manuseio e conservação de películas e orienta a construção da reserva técnica de películas da Cinemateca Brasileira, marco da conservação de filmes no Brasil. Foi condecorada com o Prêmio de Personalidade do Ano do mundo da preservação brasileira na Mostra de Cinema de Ouro Preto de 2015.

Diretor: Diogo Cavour e Thiago Ortman.

Duração: 28 min.

Classificação: Livre.

Horários alternativos: 5 de maio, quinta-feira, às 00h e às 14h; 6 de maio, sexta-feira, às 8h; 7 de maio, sábado, às 19h30; 8 de maio, domingo, às 10h.

  

Quinta do Pensamento (Literatura, Filosofia, Psicologia, Antropologia) – 05/05

22h30– “Vocacional – Uma Aventura Humana” (Documentário)

O cineasta Toni Venturi revisita uma página emocionante e ignorada da história da educação pública no país: os seis ginásios Vocacionais do estado de São Paulo, que na década de 1960 foram reprimidos pela ditadura militar. Concebidos por Maria Nilde Mascellani, uma das mais importantes educadoras brasileiras, os colégios tinham uma proposta à frente do seu tempo: fazer o aluno pensar, trabalhar em grupo e desenvolver a sensibilidade artística e as habilidades técnicas. Partindo do olhar pessoal do diretor, que participou dessa experiência escolar, através do depoimento de vários ex-alunos e ex-professores, o documentário contribui para a compreensão sobre a precariedade do ensino público atual e seus desafios para o futuro.

Direção: Toni Venturi. 

Duração: 78 min.

Classificação: Livre.

Horários alternativos: 6 de maio, sexta-feira, às 2h30 e às 16h30; 7 de maio, sábado, às 13h30; 8 de maio, domingo, às 20h30; 9 de maio, segunda-feira, às 10h30.

 

Sexta da Sociedade (História Política, Sociologia e Meio Ambiente) – 06/05

23h30 – “Inconveniências Históricas” (Série) – Episódio: “Inconveniências na ABL”

A Academia Brasileira de Letras vem abrigando, desde a sua fundação, alguns dos maiores nomes da literatura nacional. Mas, tão notável quanto algumas presenças, são algumas ausências. Em especial a de negros e mulheres, raramente aceitos na instituição. Neste episódio, veremos como a formação do cânone literário nacional pouco tem a ver com produção literária, sendo antes determinada por questões materiais e sociais que refletem de maneira incômoda a estrutura desigual da sociedade brasileira. Direção: Belisario Franca, Pedro Nóbrega

Duração: 26 min.

Classificação: 10 anos.

Horários alternativos: 7 de maio, sábado, às 3h30 e às 13h; 8 de maio, domingo, às 18h; 9 de maio, segunda-feira, às 17h30; 10 de maio, terça-feira, às 11h30.

 

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta