Home>Resenhas>Salvando o Capitalismo

Salvando o Capitalismo

Um assunto pertinente ao momento que estamos vivendo, onde as agências de saúde se viram para um inimigo comum e invisível, enquanto os governos se voltam para declarações cada vez mais ausentes de compaixão: eis os resultados do capitalismo.

Vale recordar que, durante muitos anos, o planeta inteiro se inclinou para definir um sistema governamental único, entretanto, alguns países preferiram manter os seus regimes independente do que as potências queriam ditar.

Mas, não estamos aqui para falar a respeito da política atual, mas para comentar a respeito de um documentário que tem como espinha dorsal, o capitalismo. Em Salvando o Capitalismo, esperamos uma fórmula mágica que possa dar um direcionamento a esse regime político.

No entanto, o que temos no documentário é um compendio de entrevistas e conversas com republicanos e democratas a respeito da atual situação financeira americana. É colocado em pauta, como, um país tão rico e imponente, está passando por problemas econômicos. Tendo como consequência, parte do seu povo na abaixo da base da pirâmide.

Este documentário é indicado para as pessoas que desejam conhecer um pouco mais, como funciona essa engrenagem do sistema e também, para conhecer um pouco os efeitos do mercado livre nos Estados Unidos.

Podemos dizer que é uma aula básica sobre o assunto que colocará o telespectador em uma posição analítica a respeito dos problemas inerentes ao capitalismo. Poderemos ver que os problemas são os mesmos, algo global, até mesmo os gráficos apresentados, podem ser utilizados para as demais economias que aderiram à esse sistema.

O documentário foi realizado por Robert Reich que trabalhou na Casa Branca durante o mandato de Bill Clinton. Não entrega informações relevantes sobre o assunto e, muito menos possíveis soluções, mesmo que descabíeis poderiam ser aceitas, mas nem isso. 

Robert, em muitos momentos parece mais se desculpar por não ter conseguido realizar nada realmente importante para o povo quando detinha sua antiga posição. E, talvez por essa razão que se dedique a convocar jovens a lutarem por seus direitos, como se estivesse fomentando alguma revolta ou alguma guerra civil.

Claro que, falar em guerra, é um exagero, no entanto, é o que fica nas entrelinhas de um documentário que não passa nenhuma informação a respeito do regime que seja realmente útil. Ele aponta problemas, mas, soluções… fica apenas na fantasia.

 

Sinopse: O documentário segue a jornada do ex-secretário do governo americano e professor Robert Reich, enquanto ele compartilha, no coração da América conservadora, suas ideias sobre os novos rumos que a economia do país deveria tomar.

Assinatura

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta