Home>Cultura>O Grande Museu Hermitage

O Grande Museu Hermitage

O Hermitage é um importante museu russo. Nessa quarentena, o diretor colocou vários dos seus tesouros online. “Não tem gente, mas o museu continua vivo.”

 

O museu se encontra às margens do rio Neva, em São Petersburgo, e é o segundo maior museu de arte do planeta. “Hermitage” é sinônimo de eremitério ou moradia de uma pessoa reclusa. E a relação com o museu é que, nos primeiros dias de sua fundação, poucas pessoas eram autorizadas a visitá-lo.

 

História do museu 

Catarina II, imperatriz da Rússia do século XVIII, começou a sua coleção pessoal de arte. Haviam pinturas de Rembrandt, Jordaens, entre outros. No mesmo ano, ela ordenou que construíssem uma extensão do Palácio de Inverno, o palácio imperial, para armazenar as peças. Hoje ele é o pavilhão sul do Pequeno Hermitage, um dos edifícios do complexo.

Desde essa época, se realizavam muitos eventos no local. Bailes de máscaras, grandes recepções do Governo e cerimônias. Naquela época, reforçando essa tese de centro festivo, a estrutura ficava numa praça que se ligava a todas as construções mais importantes da cidade. O Pequeno Hermitage, naquele século, foi, portanto, um grande responsável pela urbanização de São Petersburgo. 

Ao longo dos anos, Catarina não parava de colecionar obras, que incluíam livros e medalhas. Seus itens predileros eram pedras preciosas e esculturas em jóia. Em 1787, as construções foram finalizadas, em 1840 o museu foi expandido e em 1917 ele foi declarado museu.

 

Coleções do Hermitage

Com mais de 10 coleções, o Hermitage é um acervo fantástico e cativante para qualquer amante da cultura. 

Arte Pré-Histórica

São peças do Paleolítico, como estatuetas e cerâmicas até as do período da Idade dos Metais. Mas são itens oriundos de escavações somente do solo europeu, próximo à Rússia.

Arte da Europa Ocidental

Essa coleção ocupa 120 salas do complexo e é permanente. É possível encontrar Madona Litta, importante pintura de Leonardo da Vinci, esculturas de Auguste Rodin, além de desenhos de Picasso.

 

Arte Oriental

Com início em 1920, esse acervo permanente é composto de mais de 18 mil peças. Há estatuária egípcia, itens bizantinos, artefatos árabes e várias pinturas japonesas e tibetanas.

Cultura Russa

E é claro que no Hermitage há muito o que ver sobre a cultura russa. São registros de mais de um milênio da história moscovita, em pinturas, fotografias, manuscritos, entre outros, até obras mais contemporâneas.

Cultura contemporânea associada ao Hermitage

Além de documentar a história humana, o Hermitage influenciou muito da cultura atual.

“Guerra e Paz”, de 1966, foi um longa baseado no famoso livro russo que levou o oscar de Melhor Filme Estrangeiro da época.

O longa foi inteiramente filmado no museu Hermitage, exibindo o Palácio do Inverno em diferentes momentos da história da humanidade.

David Mitchell, autor de “Atlas das Nuvens” escreveu “Ghostwritten”, no qual insere a personagem Margarita Latunsky, que trabalha no Hermitage, mas planeja assaltar o museu. 

E a respeitada franquia de games estratégicos “Civilization”, onde o objetivo é que o jogador construa um império, aponta o Hermitage como maravilha do mundo. Em outro game de estratégia, o “Command & Conquer: Red Alert 3”, o Hermitage está sob ataques imperiais.

Funcionamento e valores para visitá-lo

 

O museu funciona diariamente das 10h30 às 18h e até às 21h nas quartas-feiras. A compra online do ingresso custa $17,95 e, presencial, a partir de 300 rublos russos. Crianças, escolares e estudantes têm passe livre.

Você sabia que a Apple criou uma filmagem de 5 horas e 19 min, em take único, do museu Hermitage? A jornada cinematográfica foi produzida em março desse ano e você pode assisti-lo na íntegra aqui.

 

Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

Deixe uma resposta