Home>Bebidas>Tipos de grãos de café e seus sabores

Tipos de grãos de café e seus sabores

Quais são os tipos de grãos de café e suas diferenças no sabor e acidez que fazem toda a diferença no gosto de cada pessoa. 

 

O café pertence à família botânica Rubiaceae, que tem cerca de 500 gêneros e mais de 6.000 espécies.  A maior parte são árvores e arbustos tropicais, que crescem nas áreas mais baixas das matas.  Outros membros da família são as gardênias e as plantas produtoras de quinino e de outras substâncias úteis, mas o gênero Coffea é o membro mais importante, em termos econômicos.

Existem pelo menos 25 espécies importantes de café, e todas elas são nativas da África tropical e também de algumas ilhas do Oceano Índico. A dificuldade na hora de classificar e designar uma espécie como membro do gênero Coffea deve-se à grande variedade das plantas e suas sementes.

Apesar de existirem 25 espécies do Café, na hora de falar sobre economia alugmas espécies se destacam. Entre elas estão as duas mais influentes na economia mundial, que são a Café-Arábica, que corresponde a mais de 60% da produção global, e a Café Robusta. Além dessas, existem outras duas espécies de destaque: Café Libérica e Café Excelsa.

 

Café-arábica

O café-arábica é o café mais delicado entre as quatro espécies importantes. Isso ocorre por ele ser facilmente influenciado pelo ambiente e acaba ficando exposto a doenças. Ele precisa ser cultivado com muito cuidado, exatamente por essa sua delicadeza. Quando o café-arábica é cultivado em climas onde eles não conseguem prosperar, pode ter a necessidade de dobrar o esforço para manter o plantio saudável. 

Sendo um dos tipos de café mais conhecidos, o café-arábica é plantado em grandes quantidades (Monocultura). Porém, isso pode ser bastante problemático. Cultivar os grãos da arábica, questão propensas a doenças, em grande grupo acaba tornando as árvores mais prováveis a ter um surto de doenças ou pragas, como a ferrugem por exemplo. Isso ocorre porque, se uma planta arábica pegar alguma doença, boa parte da safra pode pegar também, colocando o plantio em risco.

Os grãs de café-arábica de alta qualidade possuem um corpo brilhante, além de terem uma quantidade de acidez satisfatória. Eles também tendem a ter um nível de complexidade em questão de aromas e também de sabor. Na hora de consumir, é aconselhável a escolha de um café arábica que possua um corpo inteiro e menor acidez, para que se obtenha um melhor resultado para consumo.

 

Café-Robusta

O café-robusta é o grão mais tolerante ao meio ambiente e tem uma grande imunidade em relação a doenças, ao contrário do arábica. O café-robusta consegue suportar uma grande altitude, mas precisa de climas quentes onde tem uma irregularidade de chuvas. Além desse fator ambiental, naturalmente o Robusta possui o dobre de cafeína em relação ao café-arábica, isso porque a cafeína é uma autodefesa que faz com que a plante seja mais resistente em relação as doenças.

Os grãos Robusta de boa qualidade tem uma suavidade na textura e uma baixa acidez, além de possuir muitas vezes notas de chocolate ligados ao seu perfil de sabor e aroma. Para conseguir uma boa experiência de consumo em residência, compre o café-robusta que venha informando a maneira de seu cultivo. Isso serve para evitar o consumo de um café abaixo do padrão, já que muitos agricultores aproveitam da popularidade da planta e cultivam o grão em climas desfavoráveis.  

 

Libérica

O café-liberica é a planta mais rara de se encontrar no mundo do café em dias atuais, mas esta planta tem seu lugar importante registrado na história do café no mundo.

No ano de 1890, a ferrugem do café matou mais de 90% do estoque dos grãos de arábica do mundo, causando uma crise no café. Para encontrar soluções, agricultores e agentes do governo lutaram bastante e decidiram recorrer à fábrica Liberica. Na época, o primeiro país a adotar essa estratégia foi a Filipinas, fazendo com que a economia do país melhorasse muito, já que Filipinas ficou como única fornecedora de café por um período.

Os grãos dessa planta são maiores que os já citados, e são frequentemente assimétricos, sendo os únicos grãos de café do globo que tem um formato tão irregular. Eles possuem um aroma único, composto por notas frutadas e florais, sendo um copo da bebida possuindo um sabor defumado. Dizem que ele é distinto de qualquer outro café que existe, alguns até arriscam a dizer que nem possui gosto de café, por ele ter um sabor mais “amadeirado”

 

Excelsa

Essa espécie de Café foi renomeada recentemente como um membro da família da Liberica, porém muitos membros da comunidade cafeeira ao redor do mundo a consideram uma espécie a parte. Essa planta foi reclassificada como um tipo de café-libérica pois cresce em árvores grandes, que chegam a medir 20 à 30 pés como a Liberica e em altitudes parecidas, além de possuir um formato similar. Mesmo assim, membros da comunidade do Café notam diferenças nas plantas.

A Excelsa é uma planta que cresce em sua maior parte no sudeste da Ásia e representa somente 7% da circulação global do Café. Ela é muito utilizada em misturas, a fim de dar à bebida uma forma de impulso a mais de complexidade e de sabor, afetando mais ainda o paladar de quem consome. Comenta-se que a Excelsa possui um corpo frutado e também azedo, e que é um sabor que lembra uma torra leve. Os mistérios em relação a estrutura, aroma e sabor da Excelsa atrai inúmeros amantes do café a procura-la ao redor do mundo

 

Fonte: http://www.ico.org/pt/botanical_p.asp#:~:text=Economicamente%2C%20as%20duas%20esp%C3%A9cies%20mais,Coffea%20dewevrei%20(caf%C3%A9%20Excelsa).

https://baggiocafe.com.br/blogs/espresso-a-dois/um-guia-definitivo-para-os-4-principais-tipos-de-graos-de-cafe

 

Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

Deixe uma resposta