Home>Biografia>Antoine Saint-Exupéry

Antoine Saint-Exupéry

Alguns livros nascem para serem imortais. Antoine Saint-Exupéry conseguiu esse feito com o seu “O Pequeno Príncipe”, uma história a respeito de um garotinho que vivia em um planeta tendo como companhia uma única rosa, a qual ele cuidava com todo amor e carinho.

Mas o livro não se limita apenas a essa particularidade, o pequeno príncipe, viaja entre os planetas com ajuda de gansos selvagens que sempre estão passando perto de seu planeta. Levando-o para aventuras e aprendizado.

 

Sobre o autor de O Pequeno Príncipe

 

O autor de O Pequeno Príncipe nasceu na França em Lyon no dia 29 de junho de 1900. Era filho de conde Saint-Exupéry e da condessa Marie Fascolombe. Mas, antes que você pense que tinha uma vida abastada, a família, mesmo aristocrática, estava empobrecida É por isso que Antoine estudou no colégio jesuíta Notre Dame de Saint Croix e no colégio Marianistas, na Suiça.

O terceiro filho dos Saint-Exupéry ganhou o nome de Antoine, mais conhecido como Antoine de Saint Exupéry, que além de escritor, ilustrador, foi um piloto francês. Antoine nasceu no ano de 1900 e faleceu no ano de 1944, um ano antes de sua morte, presenteou o mundo com a obra prima “O Pequeno Príncipe”.

O livro escrito em 1943 conta com frases famosas e usadas até o dia de hoje, como por exemplo:

 

o essencial é invisível para os olhos  

e

tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. 

 

Antoine de Sant-Exupéry e sua carreira de piloto

 

No ano de 1921, Antoine se alistou no serviço militar de Estrasburgo, no Regimento de Aviação. Não foi a primeira escolha do autor, mas uma segunda opção após ser reprovado na Escola Naval. 

Acabou se tornando um piloto civil e subtenente de reserva. No ano de 1926 ingressou para a Aéropostale onde deu início a carreira de piloto e passou a voar entre Toulouse, Dacar e Casablanca.

Durante esse período escreveu seu primeiro livro, O Aviador em 1926. Além disso, Antoine foi um dos responsáveis a ajudar a implantar as rotas de correios aéreos na África, Atlântico Sul e América do Sul.

Além disso, foi um dos pioneiros a realizar voos de Paris-Saigon e Nova Iorque. Foi durante esse tempo que Antoine publicou seu Correio do Sul em 1929.

Antoine também trabalhou como piloto de provas para a Air-France na década de 30 além de repórter do Paris-Soir. Por isso, em 1931 chegou a vez de ser publicado o livro, Voo Noturno. Em voo noturno o autor homenageou e exaltou os primeiros pilotos comerciais que arriscavam suas vidas para cumprir seu dever.

Em 1939, é a vez de publicar “Terra dos Homens” em 1939 que fala sobre a invasão nazista À França e seu exilio nos Estados Unidos. Foi nessa época que escreveu “Carta a um refém” (1943) e, incentivado pelos editores americanos, Antoine decide criar um livro para crianças com ilustrações e o único que desviava de sua grande paixão: a aviação.

 

Antoine e seu Pequeno Príncipe

 

Todas as obras de Antoine tiveram um certo reconhecimento, mas nenhuma delas foi tão grande e quanto O Pequeno Príncipe. Podemos dizer que este é uma fábula infantil para adultos devido a sua complexidade e riqueza de símbolos.

Em um planeta muito distante, vivia um príncipe e tinha como súditos, somente três vulcões e uma rosa. E foi justamente por causa dessa rosa que o pequeno príncipe embarca em várias aventuras. Nas histórias acaba conhecendo diversas personagens, como por exemplo: serpente, o adulto solitário e a raposa.

E foram esses personagens que levaram o nosso pequeno herói para grandes aventuras onde tudo que buscava era o sentido da vida e as respostas para tudo aquilo que buscava para seu planeta e para sua amada rosa.

 

Antoine de Sant-Exupéry e sua morte

 

No ano de 1943, Antoine de Saint-Exupéry regressou para a força aérea no norte da África e tal como seu personagem mais importante acabou desaparecendo da terra. Infelizmente, durante uma missão de reconhecimento, no dia 31 de julho de 1944, seu avião foi abatido por um caça alemão.

Seus restos mortais nunca foram encontrados. Porém, em 2004, os destroços de seu avião foram encontrados a quilômetros da costa de Marselha, na França.

 

Assinatura

Anúncios
Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

Deixe uma resposta