Agatha Christie – Parte I

Ela é conhecida com a “rainha do crime”, e não é a toa. A britânica Agatha Christie não foi apenas uma das maiores escritoras de livros policiais, mas aquela que transformou o gênero literário. Escreveu 66 livros policiais e 14 contos, todos publicados, vendendo mais de um bilhão de exemplares em inglês, e outro bilhão em outras línguas.

Infância de Christie

Christie nasceu em 1890 no condado de Devon. Filha de pai americano e mãe britânica, ela aprendeu a ler aos 05 anos de idade sozinha. Boa parte da sua infância ela teve sua educação feita pelo pai, que deu aulas em casa. Ela começou a escrever ainda criança, inicialmente poesia.

Quando tinha apenas 11 anos o pai de Christie faleceu, o que para ela, foi uma grande perda. A partir daí ela, a irmã e a mãe passaram por problemas financeiros, sendo considerado até mesmo vender a casa que possuiam. Nessa época Christie acabou se aproximando ainda mais da mãe, e juntas conseguiram superar tudo sem que a jovem tivesse seus estudos afetados, como as aulas de piano, da qual a autora era excelente (ela não se tornou profissional por ser extremamente tímida e não conseguir lidar com multidões). Aos 18 anos a jovem, que já escrevia contos, conseguiu publicar alguns de seus textos. O escritor e amigo da família, Eden Philpotts, serviu como guia de Agatha, a aconselhando sobre o trabalho de escritora. Para Christie, a frase de Eden que ela sempre se espelhou foi:

O artista é apenas o vidro que está entre a visão da natureza, e quanto mais claro e puro esse for, melhor será a visão do que é visto por ele. Por isso, nunca se intrometa”.

Em 1912 Agatha conheceu o aviador Archie Christie, que havia iniciado seu trabalho nas forças armadas britânica. Ambos precisaram esperar o fim da guerra para então se casarem, em 1914. Os dois participaram da guerra: Christie como enfermeira voluntária da Cruz Vermelha em seu condado e Archie com as forças armadas na França.

Pós Guerra

Após a guerra o casal começou a se reorganizar. O marido de Agatha conseguiu um emprego em Londres e tinham condições de alugar um flat em um bom bairro da cidade em 1919. No mesmo ano nascia sua única filha, Rosalind.

Foi nessa época também que ela começou a escrever livros policiais. O primeiro foi feito diante de um desafio da irmã, Margareth, que disse que ela não conseguira escrever um suspense.

A inspiração para o primeiro livro veio durante a guerra. Na Inglaterra haviam muitos refugiados Belgas espalhados por todo o interior, isso fez Christie pensar em um investigador belga, que aliado ao seu francês ela viu como uma idéia interessante. Foi assim que Hércule Poirot, seu primeiro investigador, foi criado.

Foi durante a segunda guerra mundial que Agatha Christie começou a escrever histórias de mistérios. Seu primeiro livro, O Misterioso caso de Styles 1920. Como qualquer pessoa, o início do trabalho levou um certo tempo, e conseguir uma editora também levou um tempo. O manuscrito foi aceito pela quarta editora, que também encomendou mais cinco livros para Christie.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.