Prêmio Nobel de Literatura – O Maior Prêmio de Literatura Mundial

O prêmio Nobel é o mais aclamado, e sonhado por diversas áreas do conhecimento e da ciência. Seu prestigio se dá por diversos motivos, entre eles, por ser um dos poucos que premiam grandes descobertas e criações (no campo da ciência e engenharia) além de receber um dos valores mais altos de uma premiação. Quem ganha um Nobel, passa a ser reconhecido mundialmente, e até hoje, nenhum dos vencedores foram esquecidos.

Quem foi Alfred Nobel

Na sua morte, em 1896, o químico Alfred Nobel,  foi inventor de um detonador capaz de controlar o disparo de nitroglicerina, instituiu por testamento, cinco prêmios anuais nas áreas de física, química, medicina, paz e… literatura.
Estes prêmios deveriam ser concedidos sem qualquer distinção de nacionalidade.

No campo das letras, “a recompensa“, escreveu Alfred Nobel, “deve ir ao autor da mais notável obra literária de inspiração idealista“. Ele queria que os dezoito membros eleitos para a vida da Academia Sueca – fundados cem anos antes segundo o modelo de sua grande irmã francesa – fossem seus executores.

O primeiro prêmio Nobel de literatura  foi concedido ao poeta francês Sully Prudhomme em 1901.

A escolha dos candidatos, e posteriormente, vencedor é feito por três gerações de professores, escritores e tradutores encontram-se na Academia de Estocolmo. Por trinta anos, membros da Academia abriram suas portas para mulheres, alguns jovens e católicos. Todos, em princípio, além das línguas escandinavas, lêem o inglês, e a maioria francês e alemão. Mas para que o júri compreenda todas as sutilezas, é obrigatório que o trabalho dos candidatos seja traduzido para o sueco.

Todos os anos, antes de 1º de fevereiro, 100 nomes são propostos por “pessoas qualificadas”: membros da Academia, mas também professores de língua, literatura. Então toda quinta-feira às 17:00 os membros do comitê do Nobel (cinco acadêmicos eleitos por três anos) apresentam sua escolha aos outros acadêmicos.

Em cada reunião, vários nomes são rejeitados. No final de maio, eles pararam sua escolha em uma lista de cinco escritores mantidos em segredo. Quando o Perpétuo Secretário pensa que a maioria emergiu, ele liga para os membros da Academia na quinta-feira seguinte, às 11h30 (geralmente nos primeiros dias de outubro). Uma hora e meia depois, o nome do vencedor é divulgado.

Por que o Nobel é tão prestigiado?

Sem dúvida ele se beneficia da aura que envolve os outros prêmios Nobel, os três prêmios científicos e especialmente o Prêmio Nobel da Paz. No ponto em que o público tem uma tendência a confundir às vezes estas cinco direções. Os escritores sonham com o Nobel por uma razão mais materialista: é o prêmio literário mais bem pago do mundo.

A decisão do valor foi um dos desejos de Alfred Nobel, que afirmou que todas as suas propriedades constituiriam um fundo cujos interesses seriam divididos anualmente entre os cinco vencedores. Esse fundo tem sido muito bem geridos pelos suecos por mais de um século, proporcionando mais de um milhao de euros para cada vencedor.

Quem já recebeu Nobel e como reagiram ao prêmio

É importante lembrar que o prêmio Nobel de literatura é dado não para uma obra, mas para o autor em homenagem a todo o seu trabalho ao longo dos anos. Por isso, quando o nome sai, vemos que não foi somente um grande livro que o autor escreveu, mas vários.

A maioria dos vencedores já era famosa antes de receber o Prêmio Nobel. Por outro lado, o prêmio contribui indiscutivelmente para a notoriedade, como o caso de Samuel Beckett e Isaac Bashevis Singer, sendo este último conhecido somente nos Estados Unidos até então. Os autores menos conhecidos são também agraciados e, consequentemente, se vêem na seguinte posição: quanto mais o Nobel atrai leitores que estão curiosos para descobrir seu trabalho, mais eles vendem. Por outro lado, as vendas dos livros de Claude Simon, por exemplo, não decolaram na França depois de seu Prêmio Nobel em 1985. Ele já havia encontrado seus leitores.

Em setembro de 1964, rumores persistentes atribuíram o Nobel a Jean-Paul Sartre. Ao ser comunicado, ele escreveu estas linhas para o secretário perpétuo da Academia Sueca: “Por razões que são pessoais para mim e outras que são mais objetivas, eu desejo não estar na lista de possíveis vencedores”. No entanto, há rumores de que a carta não chegou à tempo e ele acabou recebendo o prêmio.

Apenas mais outro escritor recusou o Prêmio Nobel de Literatura: o russo Boris Pasternak. Boris foi pressionado a não aceitar pelo governo soviético na época. Porém, Doutor Jivago continua sendo um clássico da literatura.

Infelizmente, o Brasil nunca recebeu um prêmio Nobel. O único escritor lusófono (que escreve em português) a receber o prêmio Nobel foi o português José Saramago.

E você, quais autores você acredita que mereciam ganhar o Nobel?

Por Renata Schmidt e Luciana Assunção

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.