Publicado em Literatura, Literatura Estrangeira

Um Dia

David Nicholls é um autor contemporâneo que muitos podem não conhecer, mas aqueles que tiveram a oportunidade de ver sua obra não se esquecerá. No seu Best-seller Um Dia (Ed Intrínseca) o autor mostra todo o seu talento na arte de escrever e tocar as pessoas.

O enredo do livro é incomum: mostrar o avanço do relacionamento de um casal de amigos mostrando ao leitor um dia por ano de suas vidas. O dia escolhido é 15 de julho, iniciando em 1987, ano de formatura de Emma e Dexter, dois jovens que se conhecem e mantém um relacionamento de amizade e amor.

Enquanto Emma precisa lutar para conseguir seu espaço no mercado de trabalho, trabalhando como garçonete e lutando por um emprego melhor, para Dexter tudo parece ser fácil, com viagens pelo mundo e um emprego na TV que lhe dá dinheiro e popularidade.

Os conflitos comportamentais e de maturidade de ambos mostra como os dois são diferentes, mas os dois mantêm uma amizade duradoura. O leitor percebe logo que eles se completam, um é o pilar do outro. É impossível não perceber o carinho que eles têm um pelo outro, o que nos faz torcer por ambos a cada parágrafo. Já no primeiro capitulo percebemos que ambos estão apaixonados, mas eles parecem não se acertar quando o assunto é relacionamento, já que Emma quer compromisso e Dexter é um festeiro.

A medida que os anos passam, não tem como não torcermos pelos dois. O leitor fica desejoso por querer que ambos fiquem juntos, ao mesmo tempo que se irrita quando algo não permite. No decorrer de seus anos, passando por problemas pessoais, vitórias e declínio na vida profissional ficamos mais próximos dos dois e desejamos que o melhor aconteça.

Isso sem falar quando um capítulo termina, fica aquele gostinho de saber como será a vida da pessoa nos próximos meses e não temos como. Como cada capitulo mostra um dia, entramos no ano seguinte esquadrinhando cada parágrafo em busca de informações para respostas não respondidas no capítulo anterior ou, quando é tomada alguma decisão, queremos saber qual foi o resultado da mesma.

O texto de Nicholls é leve, divertido e cativante. A história atrai tanto que faz o leitor não querer parar de ler. O que faz a história ser tão boa talvez seja o fato de ser algo do dia-a-dia. As coisas que Emma e Dexter passam acontecem ao nosso redor ou até mesmo já passamos por alguma situação parecida. Isso faz os leitores se identificarem pela história e se emocionar junto com as personagens.

As emoções do leitor se afloram à medida que o texto avança. Alegria, tristeza, surpresas, raiva e muitas risadas seguem continuamente. Em alguns momentos do livro me peguei chamando uma das personagens de burro, eu ri muito com as piadas e torci muito pelos personagens.

Li o livro em um desafio com os colegas de trabalho. E devo dizer que foi a semana diferente, onde chegávamos no trabalho já falando quantas páginas lemos, o que achamos do que estava acontecendo e nossas percepções do que poderia acontecer.  Quando estávamos em casa o assunto continuava pelo facebook, onde os comentários seguiam madrugada adentro entre um capitulo e outro. Em alguns momentos clientes e outros colegas nos perguntavam, curiosos, por saber que livro estávamos falando com tanto interesse, o que fez mais uma turma de pessoas lerem o livro, que virou um “vírus” na livraria.

Mas não posso terminar a resenha sem mencionar o final, que para mim foi um dos melhores desfechos que li este ano. Nicholls soube elaborar uma ótima trama e dar um desfecho memorável. Ele sabe dar um final aos personagens e trazer ao leitor um sentimento de tranqüilidade. Sensação que os leitores merecem, depois de conhecermos um dia na vida de Dexter e Emma no decorrer de vinte anos. É ler o livro e aguardarmos novembro, mês de lançamento do filme baseado na obra, com Anne Hathaway como personagem principal.

Autor:

Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

4 comentários em “Um Dia

  1. Parece ser um livro interessante.Um escritor tem que ter muito talento para conseguir cativar com um tema e idéia que na mão de muitos viraria um festival de clichês.Espero poder ler qualquer dia desses.

  2. Adorei a resenha e fiquei com muita vontade de ler! Gosto de histórias simples, com assuntos do dia-a-dia.
    Fiquei feliz que vão criar um filme, principalmente com a Anne Hathaway atuando!

  3. O filme está para estreiar no Brasil em novembro. Quero muito assistir e ver como ficou.

    Mas cuidado ao ler, vcs vao querer matar o Dexter, ou, no minimo, chama-lo de burro repetidas vezes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s