Home>Arte>Beatriz Azevedo e Moreno Veloso realizam shows em homenagem à Clarice Lispector

Beatriz Azevedo e Moreno Veloso realizam shows em homenagem à Clarice Lispector

Shows de estreia acontecem entre os dias 3 e 5 de agosto na capital e interior do estado de São Paulo. Lançamento digital ocorreu em 29 de julho. Disco físico estará disponível para venda a partir do mês de agosto

 

Realizado pelo Selo Sesc em homenagem ao centenário de Clarice Lispector, celebrado em dezembro de 2020, o álbum “Clarice Clarão”, produzido por Beatriz Azevedo e Moreno Veloso. O show integra uma série de ações e programas do Sesc São Paulo de valorização da cultura brasileira e divulgação de artistas nacionais. No disco, Beatriz e Moreno reúnem música, teatro e poesia para construir uma narrativa em contato com a obra da escritora.

A dupla, que assina a produção musical com onze composições próprias e de outros artistas, celebra o lançamento do álbum. Lançado em formato digital no dia 29 de julho, nas principais plataformas de áudio e gratuitamente no Sesc Digital. Em formato físico, o álbum estará disponível para venda nas Lojas Sesc a partir do mês de agosto.

Com participações de Jaques Morelenbaum (violoncelo), Marcelo Costa (percussão) e Maria Bethânia, que colaborou com interpretações de textos originais de Clarice, o disco conta com composições de Adailton Poesia, Beatriz Azevedo, Caetano Veloso, Carlos Pinto, Deni Domenico, Moreno Veloso, Oswald de Andrade, Torquato Neto, e Valter Farias. Os shows de lançamento acontecem no Sesc Avenida Paulista, dias 03 e 04 de agosto, e no Sesc Campinas no dia 05 de agosto. Nos shows, Beatriz e Moreno sobem ao palco acompanhados dos músicos Antonio Guerra, Gabriel Loddo e Marcelo Costa, além do VJ Notívago.

 

Convite

O projeto “Clarice Clarão” surgiu de um convite da Princeton University para celebrar os 100 anos da escritora Clarice Lispector em 2020. À época, Beatriz Azevedo criou o espetáculo “Now Clarice”, interpretando, ao lado de Moreno Veloso, canções originais e trechos da obra de Lispector. Filmado ao vivo em novembro daquele ano, o musical estreou em dezembro de 2021 no Sesc TV.. As pinturas e desenhos que compõem o projeto visual do álbum e as capas dos singles são assinados pela artista plástica e filósofa Marcia Tiburi.

A respeito da obra, Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, reflete: “Clarice Lispector tem esse efeito de provocar a releitura, a indagação, a investigação minuciosa na vida e na obra, em busca de pistas que iluminem aparentes enigmas (…) Afinal, é do assombro com as coisas presumivelmente comuns que surgem a complexidade e a beleza de sua obra. Só posso intuir, portanto, que a escritora se espantaria com esse Clarice Clarão, produzido pelo Selo Sesc, com gente que faz arte reagindo ao universo clariceano e dialogando com as reações de artistas que vieram antes, como num espelho infinito. (…) uma obra primorosa que dá conta dessa característica sempre presente na autora homenageada: a fusão entre delicadeza e contundência”.

 

Singles

O primeiro single, que leva o nome do projeto, “Clarice Clarão” (assista aqui ao clipe), foi lançado em dezembro de 2021, no dia em que se celebrava os 101 anos de nascimento da escritora. Na época, Beatriz conta que escreveu a composição “sozinha, mas de mãos dadas com Clarice, com seus livros espalhados por toda a casa, num momento de mergulho total em sua obra. Clarice é um estado de ser, um portal, uma vastidão”.

Durante o carnaval de 2022, Beatriz e Moreno apresentaram “Um Canto de Afoxé para o Bloco do Ilê“, faixa composta por Caetano e Moreno em homenagem ao bloco de carnaval Ilê Aiyê, criado em 1974 no bairro do Curuzu, em Salvador (BA). Já no começo de maio, “Água Viva”, excerto do texto de Clarice na voz de Maria Bethânia, chegou às plataformas digitais, e, em seguida, “Canto”, nascida da urgência em se tentar vislumbrar transformações possíveis através da arte, como resistência a um cenário de destruição das políticas culturais no país após as eleições presidenciais de 2018 no Brasil. Em junho, foi a vez de “Rede”, composição apaixonada de Beatriz, estrear como single. Na faixa, como afirmou Caetano Veloso, “as vozes de Beatriz e Moreno se entrelaçam aos sons celestiais do cello de Jaques Morelenbaum, em contraste à vida táctil da percussão proposta por Marcelo Costa”.

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta