Home>Cultura>Michelangelo

Michelangelo

Michelangelo foi um escultor, pintor e arquiteto italiano que viveu entre os anos de 1475 a 1564. Devido suas obras, esses artistas é considerado um dos maiores marcos do Renascimento Italiano. Pietá, Moisés, A Abóbada da Capela Sistina, O Juízo Final e Davi são algumas de suas obras mais conhecidas e que eternizaram seu nome na História da Arte.

No dia 06 de março de 1475, na cidade Caprese, província de Arezzo, nas redondezas de Florença, Itália nascia Michelangelo de Lodovido Buonarroti. Filho de Lodovico Buonarroti e de Francesca. Michelangelo, na sua infância, só se interessava em desenhar.

Talvez, pelo seu interesse ou habilidade, aos treze anos é convidado por um de seus irmãos a estudar pintura em uma oficina e foi este o pontapé inicial para o crescimento do artista. Em 1489, convidado por Lorenço, se matricula na Academia dos Jardins dos Medici. Em 1492, Michelangelo conclui sua primeira escultura: a Madona da Escada. 

 

Primeiras obras

O ano de 1492 foi um ano de realizações para o artista e entrega para Pierro de Medici, as obras: Batalha dos Centauros e Hércules. Para o Convento do Espírito Santo, a obra chamada Crucifixo. Foi nesse ano também que Lourenço faleceu e, que Michelangelo segue para Bolonha onde encontra hospitalidade na casa de um nobre bolonhês. 

Dois anos depois, Michelangelo conclui: Angelo Reggicero, Arca de São Domingos e as estátuas: São Petrônio e São Procolo. No ano seguinte, retorna para Florença e produz, em mármore, a estátua de São Giovannino, padroeiro da cidade. E no ano de 1496, a pedido do cardeal Raffaele Riario, entrega uma estátua de Baco.

Jean Bilheres, cardeal francês, no ano de 1497, encomenda uma escultura de mármore para sua capela na Basílica de São Pedro. Nesse momento, o artista é enviado para Carrara com a missão de escolher o melhor mármore em bloco único para entregar a escultura. Em 1499, surge desse bloco Pietà, uma obra que trouxe tanto orgulho para Michelangelo que fez questão de assinar a escultura. Atualmente está em exposição na Basílica de São Pedro no Vaticano.

Depois da grande obra, retornou para Florença em 1501 e começou a trabalhar em quatro esculturas para o altar Piccolomini, Catedral Siena: São Pio, São Pedro, São Gregório e São Paulo. Foi neste mesmo ano que recebe a incumbência de uma de suas mais conhecidas obras: Davi, uma escultura com cerca de 4,34m, que foi finalizada em dois anos e meio. 

Quando a obra estava para ficar pronta, eis que Michelangelo recebe a visita de um grupo de artistas: Andrea dela Robbia, Botticellu, Perugino e Leonardo da Vinci, que decidiram que o lugar daquele trabalho não era em uma catedral, mas sim, na entrada de um palácio. A obra hoje está exposta na Galleria dell’Academia em Florença.

No ano de 1505, mais uma encomenda, desta vez, um monumento fúnebre do papa Júlio II. Essa obra demorou cerca de quarenta anos para ser finalizada. Os maiores destaques desse trabalho são: Moisés que ocupa o espaço central inferior com seus 2,35m e também, Lia e Raquel, todos realizados pelo artista que finalizou o trabalho em 1545.

Capela Sistina

E foi no ano de 1508 que Michelangelo presenteou o mundo com uma de suas mais belas obras: A Capela Sistina, que foi encomendada pelo Papa Júlio II. O interessante foi que o artista, em primeira mão protestou o convite, afinal, ele se julgava um escultor e não pintor. Mesmo assim, acabou assumindo o desafio e por quatro anos trabalhou na obra.

A obra foi finalizada em 1512, no Dia de Todos os Santos e conta com os destaques: Profeta Isaias, Profeta Ezequiel, Profeta Jonas, Profeta Daniel, Pecado Original, Criação de Adão, Dilúvio Universal e a Expulsão do Paraíso.

O sucesso da obra foi tão grande que Michelangelo recebe outra encomenda, desta vez, pelo Papa Clemente VII, em 1534. O trabalho: O Juízo Final, onde podemos observar um Jesus Cristo como um juiz inflexível e uma Virgem Maria assustada. Mas, não foi isso que mais chocou os religiosos na época, Michelangelo fez questão de pintar todos nus, isso causou grande tumulto e o Papa Paulo III, que tinha intenções de destruir a obra, preferiu pedir para que outro pintor, Daniel de Volterra, velasse os nus mais ousados. 

Porém, alguns poderão julgar a pintura dos corpos nus, como uma forma de protesto, mas, na verdade, não é. Michelangelo tinha uma grande paixão pelo que fazia, a grandiosidade de suas obras fazia parte do todo. Prova disso foi o edifício que começou a projetar em 1519, a Capela São Lourenço.

Foi o Papa Paulo III, no ano de 1535, que nomeou Michelangelo como: Supremo Arquiteto, escultor e pintor dos palácios apostólicos. Além da escultura e pintura, Michelangelo também conseguiu se dedicar a poesia, chegou até mesmo a escrever um livro chamado “Rimas”, onde desabafa: na verdade, nunca houve um só dia que tenha sido totalmente meu. 

E no dia 18 de Fevereiro de 1564, em Roma, Itália, Michelangelo falece e seu corpo é enterrado na Basílica de Santa Cruz, Florença.

 

Assinatura

Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

Deixe uma resposta