Home>Bebidas>Breve História da Criação da Cerveja.

Breve História da Criação da Cerveja.

Há provas de que a produção de vinho teve origem na Mesopotâmia, essa a cevada era cultivada na natureza. O registro original da cerveja tem cerca de 6.000 anos, envolvendo sumérios e mesopotâmios.

A cerveja produzida no início pode ser acidental. Documentos históricos indicam que, em 2100 aC, os sumérios se deliciavam com as bebidas fermentadas obtidas a partir de grãos.

Na Suméria, aproximadamente 40% dessa produção de grãos vai para uma cervejaria dirigida por mulheres, chamadas de “cervejarias”.

Os egípcios aprenderam rapidamente a técnica do preparo da bebida e continuaram a tradição de adicionar líquidos à dieta diária durante o próximo milênio

Estela de hamurabia: primeira lei de cerveja

A lei mais antiga que regulamenta essa produção e comercialização da cerveja é a Estela de Hamurabi, que data de 1760 aC. Inclui várias leis sobre a comercialização, produção e consumo de cerveja, listando os direitos e obrigações dos clientes das tavernas.

O Código do Hamurabi também estabeleceu uma ração por dia de cerveja para todos os povos da Babilônia: eram 2 litros para todos trabalhadores, 3 litros para todos funcionários públicos e 5 litros para todos administradores e sumos sacerdotes.

O código também impõe penalidades severas aos estalajadeiros que tentam enganar os clientes.

Os egípcios: a cerveja ganha mais importância

Essa extrema relevância das cervejas para o povo egípcio não se reflete apenas na presença de altos funcionários responsáveis por controlar e deixar a qualidade dessa cerveja produzida, mas também na invenção dos hieróglifos adicionais que descrevem produtos e as atividades relacionadas à cerveja.

Curiosamente, algumas pessoas vivem ao longo do rio Nilo e ainda fazem cerveja em um estilo muito próximo à era faraônica. Além de uma comida deliciosa, também pode ser usado como um remédio para algumas doenças.

No documento médico datado de 1600 encontrado em uma escavação de tumba antiga descreve aproximadamente 700 prescrições clínicas, 100 de quais possuem a palavra cerveja.

Cervejas chegam aos monastérios: lúpulo é adicionado na receita

No período da Idade Média, alguns mosteiros produziam cerveja, aromatizada com diversas ervas, como mírica, rosmarinho, louro, sálvia, gengibre e lúpulo, ainda hoje usada e utilizada no processo de fermentação entre 700 e 800 anos.

O uso do lúpulo confere à cerveja um sabor amargo e a preserva, graças aos monges da Abadia de Saint Gallo, na Suíça.

Os monges foram os únicos monges que copiaram os manuscritos de época, conseguindo preservar e aperfeiçoar essa técnica da fabricação da cerveja.

Louis pasteur: conhecemos uma pasteurização

O francês Louis Pasteur nasceu em Dolle em 27 de dezembro de 1822. Ele é lembrado por suas notáveis descobertas nas causas e na prevenção de doenças.

Uma de suas conquistas mais famosas foi a redução da mortalidade e a invenção da primeira vacina contra a raiva. Os seus experimentos forneceram a base para uma teoria microbiológica dessa doença.

Ele atendeu aos requisitos de alguns vinicultores e os cervejeiros da localidade, que lhe solicitaram para entender como o vinho e a cerveja se deterioravam.

Durante a investigação, por meio de um microscópio, ele conseguiu verificar se a levedura causava o processo. Ele resolveu esse problema por meio de um processo que se originou da tecnologia atual de pasteurização de alimentos.

Cerveja pilsen: nasce um dos principais e mais importantes estilos de cerveja

A Pilsener é uma cerveja com baixa fermentação feita com malte especial, produzido pela Plznen na região de Boêmia lá na República Tcheca.

De acordo com o idioma do país de produção, chama-se pilsener, pils ou pílsen. Originalmente fabricado em 1842, o estilo original definia cerveja clara e de cor clara. Foi fundada pelo cervejeiro bávaro Joseph Groll em Pilsen, capital da Boêmia, República Tcheca.

Use o malte e a sopa da Morávia para fazer um perfil do malte muito rico. Esta é uma cerveja com baixa fermentação.

 

A cerveja em Brasil: primeiros passos

A história da primeira cervejaria do Brasil começou em 1637, quando Maurício de Nassau (Maurício de Nassau) chegou ao Recife. Com a vinda de Nassau, o cervejeiro Dirck Dicx possui uma cervejaria e peças para serem montadas.

A cervejaria foi fundada em outubro de 1640 em uma residência chamada “La Fontaine”, e Nassau deixou de funcionar após sua construção no Parque de Friburgo.

A partir de 1808, começou a se expandir a comercialização da cerveja, que foi trazida pela família real portuguesa para emigrar para o Brasil. Diz-se que o rei bebeu muito vinho.

À chegada, o rei D. João baixou um decreto abrindo o porto aos países amigos e abolindo esse monopólio comercial de Portugal.

Até 1814, a abertura do porto beneficiou apenas o Reino Unido, e o Reino Unido chegou a monopolizar o comércio com o Brasil, resultando na introdução exclusiva de qualquer tipo da cerveja bebida no Brasil

Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

Deixe uma resposta