Home>Bebidas>Cafeteiras e suas Habilidades na Preparação do Café

Cafeteiras e suas Habilidades na Preparação do Café

O café é uma bebida que, para ter seu resultado final, pode ser preparada de inúmeras maneiras. No Brasil o método mais comum é usando o coado ou filtro, além dos tradicionais cafés instantâneos.

 

Porém, com o aprimoramento e evolução das cafeterias e do mercado de cafeeiro, inumeros outros métodos surgiram no para se fazer um bom café. Cada um resulta em diferentes experiências de consumo, valorizando assim potencial dos grãos 100% arábica e suas diversas qualidades. Listamos 4 dos principais métodos de preparo do café.

Coado (filtro de papel)

Como já dito, o filtro é o método mais tradicional nas casas dos brasileiros, aquele preparado desde os tempos dos nossos avós, bisavós em diante. Por  muitas vezes, ele é o mais usado na casa dos brasileiros pela sua vantagem da praticidade, mas vale ressaltar que algumas dicas básicas precisam ser seguidas mesmo nesta maneira simples de preparar um café:

  • Utilização de água mineral ou filtrada;
  • Precisa eixar a água ferver
  • Escaldar o filtro bem para se evitar qualquer transporte de resíduos de papel para a o café pronto.

Além disso, é necessário hidratar bem o café com uma quantidade pequena de água por cerca de 30 segundos e só depois disso começar a verter o restante da bebida sobre o pó, em círculos, para que se possa extrair o máximo de sabor dos grãos de café. 

A principal desvantagem de utilizar esse método em relação a maneiras mais complexas e sofisticadas é que você não comanda nenhuma das etapas da extração da bebida, nem mesmo o tempo de contato do pó com a água. Logo assim, não se tem uma precisão sobre as variáveis de potência dos elementos do grão do café, como a quantidade de cafeína existente na xícara, por exemplo. Também não terá como ressaltar ou diluir as notas de sabor do grão de café escolhido.

 

French Press (Prensa Francesa)

O French Press possui um visual sofisticado e  um funcionamento muito semelhante ao da máquina Aeropress, que ainda iremos ver. Os dois funcionam sob uma pressão, e o usuário da máquina precisa pressionar o êmbolo do aparelho para poder extrair o café. 

O que difere os dois é que a prensa francesa não precisa utilizar um filtro de papel. Ao invés do filtro, a prensa possui uma tela ultrafina.

Com isso, a prensa consegue deixar as xícaras bem encorpadas e potentes também.

A prensa francesa é bastante popular nos EUA e na Europa, mas já encontra adeptos no Brasil pela sua praticidade no preparo e também pelo seu resultado que acaba valorizando a potência de sabor dos cafés de uma qualidade superior.

Ela é fabricada em tamanhos distintos e com diferentes matérias-primas. A cafeteira é portátil e permite um preparo de café em qualquer lugar em que seja possível ter água fervida !

Os principais problemas do método são: o risco de super extração e de presença de alguns sedimentos no fundo da xícara de café.

 

Moka (ou Cafeteira Italiana)

A Moka é uma das maneiras mais simples e práticas de se preparar um café. Ela é bastante conhecida em países europeus e consegue ser capaz de fazer um café em menos de 5 minutos, sem utilizar um filtro e sem precisar verter a água fervida sobre o pó do café!

A cafeteira italiana é formada por três partes fáceis de encaixar para seu funcionamento, são elas: a base, o dispenser de pó e a parte superior com um filtro na base. Além disso, a Moka também é bastante versátil e muito fácil de limpar.

Mesmo sendo simples, é necessário ter conhecimento de algumas coisas para melhor experiência: Entre elas é o fato de que o grão do café deve ser moído (imediatamente antes do preparo) em uma granulometria média/grossa (nunca fina, pois existe o  risco de entupir o filtro e acabar transferindo os resíduos para a bebida);

Controlar o fogo também é outro detalhe essencial, pois o metal quente demais do compartimento superior pode queimar o seu café. Por isso, mantenha o fogo baixo e pinga água fria no recipiente que vai receber o fluxo para tentar abrandar a temperatura da bebida. Assim que a cafeteira apitar, é a hora de desligar o fogo, já que alguns segundos a mais sobre o fogo podem resultar na queima do café e ele apresentará um amargor acentuado.

 

Aeropress

O Aeropress se trata de uma maneira de preparo que utiliza uma filtragem e também uma pressão na hora de se fazer um café. Por isso, a Aeropress é uma dos principais cotados entre os cafeeiros especializados, e é muito semelhante também ao French Press (Prensa Francesa), que vimos anteriormente.

Isso se dar pelo motivo do café ser extraído do equipamento e mesmo assim conseguir mostrar uma presença equilibrada de óleos necessários e açúcares naturais dos grãos do café. A máquina também consegue evitar a extração demasiada da cafeína.

O Aeropress foi criado no ano de 2005 pelo engenheiro Alan Adler, e é portátil e de fácil manipulação, sendo esse um de seus pontos positivos. Para preparar a bebida, o café moído tem que ser misturado com a água fervida e o usuário deve empurrar o êmbolo para que o café passe pelo filtro disposto na base.

Com esse método, é possível explorar inúmeras personalidades da bebida. Além disso, um ponto sempre comum é a produção de uma xícara de aromas cheia de complexidades, mas nenhuma amargura.

 

Fonte:

https://scholar.copyspider.net/view/showStudyInCS3.php?&cfa=cdb69831b492498ad8eda00b2389418fa10327984&changeLang=pt_br

https://www.mokaclube.com.br/blog/quais-os-principais-metodos-de-preparo-de-cafe-e-suas-diferencas/#:~:text=O%20m%C3%A9todo%20de%20preparo%20de,da%20%C3%A1gua%20de%20forma%20cont%C3%ADnua.

 

Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

Deixe uma resposta