Publicado em Cinema, Clássico do Mês, Literatura

Amor e Inocência

Todos nós já nos emocionamos com as obras de Jane Austen, e é por esta razão que ela é a nossa autora escolhida como clássico do mês. E assim como suas obras são belas e tiveram finais felizes, sua vida não seguiu o mesmo caminho.

No filme Amor e Inocência (2007) trouxe para as telas a vida dessa autora que se tornou a mais lida entre os soldados durante a guerra e, quiçá, no mundo inteiro.

A intenção do filme é mostrar como o desejo de escrever de Jane apareceu, como foi recebido pela família e as razões que a fizeram conseguir realizar esse desejo.

Como muitos sabem, na época em que jane nasceu não era comum (para não dizer aceito) uma mulher se tornar escritora. Para a sociedade a mulher deveria se casar e ter filhos, nada mais que isso. Jane era filha de um pastor que complementava sua renda dando aulas particulares.

Foi com seu pai que Jane aprendeu boa parte de seu conhecimento. Possuindo uma grande biblioteca em casa, Austen pôde usar seu tempo para estudar e aprender tudo que precisaria para ser uma autora. Há estudos que Jane dramatizava os pensamentos da filosófa Mary Wollstonecraft (nada menos que a mãe de Mary Shelley).

Mas o filme, como sempre, é necessário tem um romance (não permitiriam um filme que não houvesse). James McAvoy é quem faz esse personagem por qual Jane se apaixona e é um amor proibido.

Por essa razão o filme acaba sendo um pouco mais voltado para o romance água com açúcar, mas conhecer a vida de Jane faz com que o filme valha a pena. Há indicios que o personagem de McAvoy realmente existiu e por isso Jane sempre terminava suas obras com finais felizes. Seria por esta razão Também que a autora nunca teria se casado.

Uma curiosidade do filme está nas locações – apesar da história se passar na Inglaterra, boa parte das cenas foram gravadas na Irlanda!!! Juro que não fiz a resenha esperando por essa, descobri durante a pesquisa para escrever este artigo.

Boa parte das cenas foram gravadas em Dublin (alguns perto da minha casa, como a Great George’s) e em Wicklow, região montanhosa que fica a 40 minutos de Dublin e muito bela (provavelmente as cenas onde estão em locais gramadose  abertos).

Agora que você conhece um pouquinho sobre o filme, pegue a pipoca e vá assisti-lo já.

 

Autor:

Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s