Publicado em Cinema

Colônia

amor-e-revolucaoQuem lê o Beco a algum tempo já sabe que sou louca pelo ator alemão Daniel Bruhl. Mas sou não por sua beleza (não vamos negar que ele é sim lindo), mas pela sua capacidade de escolher bons roteiros para atuar.

Isso mesmo, ele é um ótimo ator, mas além disso sabe escolher uma boa história para interpretar. Foi assim em quase todos os seus filmes sobre revolução e fatos reais (Adeus, Lênin; Os Edukadores; Rush, Salvador). Agora ele está de volta em Amor e Revolução (Universal, 2016).

Em 1971 o Chile sofreu um golpe de estado pelos militares. O presidente eleito Salvador Allende foi derrubado do poder e Augusto Pinochet fez o país passou por uma situação muito parecida com a que passamos no Brasil.

Durante esse período aqueles que se opuseram foram às ruas protestar contra o novo Governo, mas muitos foram presos e torturados. Entre os que protestaram estava o casal Daniel, um ativista político e a comissária de bordo Lena (Daniel Bruhl e Emma Watson).

Após Daniel ser preso, Lena não mede esforços para tentar salvar seu namorado. Após muita procura ela descobre que ele está sendo torturado pela polícia secreta de Pinochet em um local chamada Colonia Dignidad, uma suposta missão religiosa onde os membros da seita são obrigados a viver reclusos e proibidos de contato com membros do sexo oposto.

A intenção do filme é mostrar a repressão feita pelo golpe militar, e como muitos foram torturados e mortos durante esse período. Por isso odiei o título em português. O titulo original, Colônia, é muito mais convidativo enquanto o brasileiro transformou em um romance barato. Espero que muitos não ignorem o dvd nas prateleiras pelo título, pois é um filme belíssimo.

A atuação de Emma Watson é perfeita. Ela sabe quando precisa ser firme e quando mostrar os medos da personagem. Lena é uma mulher forte e mesmo Emma tendo um rosto jovem (algumas pessoas pessoas acreditam que isso atrapalhe), ela mostra que é uma atriz experiente e sabe incorporar a personagem.

Nem preciso falar muito da atuação de Bruhl. Assim como todos seus outros filmes, ele dá tudo de si e a única coisa parecida entre todos os personagens é somente o rosto, porque nem mesmo a voz e o sotaque ele mantém a mesma. Um ator que merecia o Oscar na época de Rush (que infelizmente perdeu pra Jared Leto e nesse caso merecido).

Autor:

Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

4 comentários em “Colônia

  1. Appreciating the time and energy you put into your site
    and in depth information you offer. It’s great to come across a blog every once
    in a while that isn’t the same outdated rehashed information. Fantastic read!
    I’ve saved your site and I’m adding your RSS feeds to my Google account.

  2. Its such as you learn my mind! You seem to understand so much approximately this, like you wrote the e-book in it or something.

    I believe that you can do with some p.c. to force the message home
    a bit, but instead of that, this is great blog.
    A great read. I will certainly be back.

  3. I wanted to thank you for this excellent read!! I absolutely enjoyed every little
    bit of it. I have got you book-marked to look at new stuff you

  4. I need to to thank you for this wonderful read!! I certainly enjoyed
    every bit of it. I’ve got you saved as a favorite
    to check out new things you

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s