Publicado em Principal

Clássico do Mês – O Jardim Secreto

jardim secretoMary Lennox é uma menina doente e birrenta que nunca fez nada na vida, nem mesmo vestir sua roupa. Seus pais não demonstram interessem em cuidar da criança ou sequer ama-la.  A família Lennox vive na Índia (o pai de Mary é do exército inglês), um país quente onde estão repletos de serviçais que os tratam com reverência e obediência. Os pais da nossa pequena Mary não demonstram preocupação ou carinho pela filha, muitas vezes parece que até não se lembram de que existe uma criança na casa, o que faz com que a menina se aproveite dos empregados e, ao mesmo tempo, se torne alguém amarga. Essa é a personagem principal do livro O Jardim Secreto (ed Penguin-Companhia, Mary Hodgson Burnett).

A vida dessa criança muda quando uma epidemia de cólera se alastra pela Índia, matando seus pais, sua babá e vários empregados. Mary então é levada para a Inglaterra, onde viverá sob a tutela de seu tio Archibald Craven no condado de York. O tio de Mary é um homem corcunda, amargurado e que ainda não se recuperou da perda de sua esposa ocorrido há dez anos e se recusa a ver o filho Colin, um garoto doente e com gênio difícil.

Após se mudar para a Inglaterra a pequena Mary terá que reaprender a viver. Apesar de rico, o tio de Mary não lhe deixa vivendo com as mesmas regalias que possuía. Isso faz a menina passar a conviver com a jovem Martha, uma empregada da casa que a ajuda a se adaptar nessa nova rotina e que terá que se vestir e fazer muitas coisas sozinhas. É Martha que faz a menina passar mais tempo nos jardins brincando, se tornando uma personagem importante na história.

É nos jardins que a pequena Lennox começa a mudar seu comportamento e sua saúde. O frio da região (acentuado pelo inverno) faz a menina correr para não passar frio, a consequência desse ato provoca o apetite da criança, que agora passa a ter mais fome e acaba engordando e tendo mais energia. É também nos jardins que a menina encontra um jardineiro que lhe contará a história de um jardim belíssimo, fechado há dez anos e todos estão proibidos de entrar.

Mary é instigada a procurar esse lugar e quando o encontra e consegue entrar, se apaixona por tudo que vê. A criança que antes não tinha vontade de fazer nada passa a ter o desejo ardente de mexer naquela terra, cultivar flores, podar árvores. Deseja que aquele lugar esteja cheio de vida. Com a ajuda de Dickon, irmão de Martha, de depois Colin, os três iniciam a transformação do jardim e também de suas vidas.

A história nos relata uma história extraordinária. A autora escreve com leveza, a cada capítulo percebemos como essas crianças estão sendo transformadas. Para Colin, os acontecimentos ocorridos para que suas vidas fossem transformadas se deram por “magia”, algo para ele sobrenatural que se desejarmos com muito afinco pode trazer qualquer pessoa ou mudar as situações.

A magia relatada na história pode ser traduzida para qualquer crença.  A própria autora instiga o leitor a isso, quando a mãe de Dickon e Martha fala que conhece a magia que as crianças estão falando por outro nome. Esse foi um artifício usado por C.S. Lewis em “As Crônicas de Nárnia – A Viagem do Peregrino da Alvorada”, onde Aslan fala para Lúcia que ela precisa descobrir qual o nome que ele é chamado em seu mundo.

Acredito que a escolha de utilizar um jardim na história pode ter sido feita devido a predileção da autora por jardinagem. Mary H. Burnett gostava muito de plantas e chegou a escrever um livro sobre jardinagem.

Durante a leitura, percebi que a intenção da autora ao falar de um jardim era pode ter sido escolhido para mostrar que o crescimento do ser humano não tão diferente do crescimento da flora. Em O Jardim Secreto, tanto o jardim quanto as crianças cresceram (física e mentalmente). O amadurecimento de Mary e Colin não é só comparativo que o leitor percebe junto com o jardim, mas também entre as crianças. Mary é a primeira a ter mudanças em seu comportamento e seu físico, ao conviver com Colin, a menina nota como ela era uma pessoa difícil de lidar e que passar tanto tempo ao ar livre mudou sua alimentação e saúde.

O resultado maravilhoso. Durante toda a leitura não conseguia largar o livro. As últimas páginas do livro me fizeram chorar e não queria que acabasse, desejava puder ficar mais tempo no jardim com  aquelas crianças brincando, plantando, cuidando daquele jardim. Embora seja um livro infantil, esse é um livro para emocionar qualquer leitor, independente da idade.

Autor:

Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s