Home>Cultura>E-book e Leitores Digitais

E-book e Leitores Digitais

Os livros digitais estão tomando cada vez mais espaço na casa dos leitores, sua praticidade e preço chamam atenção

 

Ter um livro em mãos é o mesmo que ter emoções, conhecimentos e novas realidades, bem na sua frente.

Com histórias de uns livros podemos voltar ao passado e descobrir tudo que um dia já aconteceu. Com outras histórias podemos voar em dinossauros, ir para outras dimensões ou viver incríveis romances.

Tudo depende de como você navega na leitura. Ela pode abrir os olhos para seu mundo e/ou te apresentar novos universos.

Mas onde um E-book entra nisso?

 

O que é E-book?

E-book significa livro eletrônico, uma tradução literal de “Eletronic Book” em inglês.

Ele é, nada mais que, um livro disponível em formato digital. Você pode ler através de leitores de E-book (E-book Readers), smartphones, tablet e computador.

O que o diferencia de um livro físico pode até parecer pouca coisa, mas vai muito além do que apenas gasto com impressão.

Existem aqueles que são fãs dos e-books e aposentam os físicos, mas também tem os que não abrem mão do velho e bom livro de papel. Além disso, também tem aquelas pessoas que gostam dos dois formatos, depende apenas da ocasião.

Porém, existe uma dúvida comum que surge a respeito dos e-books, e muitas pessoas acabam se confundindo.

“Qualquer texto digital em formato de livro pode ser considerado um E-book?”

E a resposta é: Não.

Muitas pessoas pegam um arquivo de texto em formato de PDF para ler no celular e acham que se trata de um E-book.

Porém, para ser realmente considerado um E-book o texto precisa seguir algumas regras:

  • Ter um formato responsivo (se adapta a todo tipo de dispositivo);
  • Estilo e fonte devem ser mudados de acordo com a preferência do leitor (zoom).

Ou seja, se seu texto não for adaptado para todo tipo de dispositivo, com uma leitura mais confortável, ele não pode ser considerado um E-book.

 

Autores independentes

Os E-books foram, de longe, um presente para os autores independentes.

É claro que toda a dificuldade de lançar um livro físico pode acabar freando a vontade que os autores têm de escrever. Afinal, os obstáculos são grandes, como: aceitação das editoras, o custo da impressão, as ilustrações de capa, etc.

Já com os livros digitais, essa demanda não existe, pois o autor pode publicar o livro por conta própria e não precisa arcar com tantas despesas.

Ah, mas não pense que ser independente significa estar sozinho. Você pode ter uma série de profissionais que atuam com você, como um leitor beta, pessoas para ajudar na sinopse, preço, etc.

O que caracteriza um autor como independente, é o fato de toda decisão final ser unicamente dele, assim como todo o direito autoral da obra.

 

Leitores digitais

Com o avanço da tecnologia – e dos E-books – começaram a surgir os leitores digitais, e com certeza, você já deve ter ouvido falar deles.

E quando vamos falar dos benefícios de leitores digitais podemos citar vários pontos, como:

  • Não há custos com a impressão então os valores dos livros são mais baixos;
  • As telas são adaptadas para mais conforto durante a leitura (muitos até se parecem com livros);
  • Em um único dispositivo você pode levar até milhares de livros;
  • Podem ser carregados nos bolsos;
  • A bateria dura muito tempo.

 

Os principais deles são Kindle, Lev e Kobo.

 

Kindle – Leitor digital da Amazon, é ultimamente, o mais conhecido e vendido no Brasil. Ele tem várias gerações, as mais simples e acessíveis e as mais detalhadas, logo mais caras. Ele possui Wi-Fi e integração à página de livros da Amazon, o que facilita a compra e o download dos livros.

Lev – Esse é um modelo que surgiu no início dos E-readers, porém, infelizmente, não conseguiu se manter no mercado. Idealizado pela livraria Saraiva ele foi, em seu começo, o leitor digital com o maior catálogo de livros em português.

Kobo – Esse leitor digital foi lançado pela livraria Cultura e teve um grande peso, já que foi muito bem aceito fora do Brasil. Tem uma das maiores telas de leitores digitais e várias livrarias vendem seus livros para ele. Diferente do Kindle que tem apenas os livros vendidos pela Amazon.

 

Como escolher?

Para saber qual o leitor digital ideal para você, é preciso saber suas necessidades.

Em geral o Kindle é de longe o mais popular, porém, antes de comprar, verifique suas necessidades. Além disso, saiba o quanto você quer gastar e qual se encaixa melhor no seu perfil.

 

Algumas vantagens

Além de tudo que foi citado acima, temos outras vantagens no consumo de E-books.

Em geral os livros digitais são bastante interativos, você pode fazer a leitura por diversos locais. Ademais, se quiser marcar a página, ou um trecho do texto, até mesmo fazer comentários, é possível.

Tudo isso sem danificar o aparelho, é óbvio.

Depois de ler todos os benefícios, você ainda é #TimeLivroFísico, #TimeEbook ou #QuantoMaisMelhor?

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta