Home>Cultura>Obra de Ken Currie

Obra de Ken Currie

Ken Currie é um artista escocês, considerado um dos pintores mais influentes da Europa em sua geração. Atuando até os dias atuais, Ken procura transmitir em suas obras críticas e reflexões sobre diversos aspectos sociais.

Oriundo de uma área industrial da Escócia, Ken Currie traz em suas obras representações de trabalhadores do ramo, transmitindo uma reflexão sobre a cultura do trabalho. Além desse tema, suas obras abordam outras reflexões necessárias para a atual geração. 

Junto a outros artistas, Currie integra uma geração bastante influente para a arte contemporânea. Na Escócia ele fez parte de uma escola renomada no ramo da arte, o que faz dele um dos grandes pilares artísticos do século. Confira a trajetória desse grande pintor.

 

Origem e início de carreira

Ken nasceu em North Shields, na Inglaterra, mas é naturalizado escocês, país que também integra o Reino Unido. Durante boa parte de sua juventude ele viveu e cresceu na região industrial na cidade de Glasgow, Escócia. Essa vicência teve uma grande influência em seus trabalhos iniciais, possuindo referências significativas. 

Durante a década de 80, o artista produziu uma sequência de pinturas que retratavam e romantizam Red Clydeside, que foi  a época de radicalismo político que marcou Glasgow, principalmente nas áreas em volta da cidade, nas margens do rio Clyde. 

Boa parte de seus trabalhos procuravam retratar os trabalhadores portuários considerados heróis, que eram delegados de lojas e ficavam nas áreas urbanas ao longo do já citado Rio Clyde. Essas pinturas também foram uma forma de resposta e críticas às políticas da então primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, polêmica figura britânica.

A então primeira-ministra sempre foi considerada polêmica por suas políticas, sendo considerada umas das mais atuantes representações do liberalismo. Currie acreditava que as políticas de Thatcher eram uma das principais ameaças à cultura do trabalho.

 

Características das obras

Os trabalhos de Currie são únicos por conta das suas características próprias, desenvolvidas ao longo da carreira do pintor. Por causa da sua autenticidade, Currie conseguiu atingir a fama e se tornar um dos mais influentes da sua geração.

As pinturas dele  revelam um grande interesse pelos corpos (físicos e metafóricos) e por um certo “terror” que envolve a mortalidade. As suas obras se preocupam mais especificamente em como os corpos humanos são afetados pelo envelhecimento, pelas doenças e lesões físicas.

Ele relaciona de forma íntima todos esses temas, e por isso os seus trabalhos também lidam com as questões filosóficas, políticas e sociais . Embora boa parte das imagens que tratam das questões metafísicas de suas artes não apresentem figuras, a presença do corpo humano é, no entanto, sugerida.

 

Trajetória artística

O artista vive essencialmente das vendas de suas obras e, como é um pintor renomado e um dos mais influentes de sua geração, isso não é muito complicado. Porém, Currie tem alguns trabalhos pontuais que valem ser citados.

Um dos exemplos de trabalhos pontuais e marcantes na carreira de Ken Curry é o seu mural da história de Glasgow , que foi encomendado para o 200º aniversário do massacre de tecleões de Calton, que ocorreu em 1787. A sua obra é exibida em pleno teto do Palácio do Povo.

Ele também foi contratado para fazerr um retrato em pintura de Peter Higgs, um grande físico teórico que a Universidade de Edimburgo decidiu homenagear. Esse trabalho foi revelado em 2009, e foi apenas o segundo retrato realizado pelo artista, que é considerado um “retratista relutante”.

Essas questões mostram bastante como Ken Currie busca entregar obras únicas para serem comercializadas. O pintor prefere trabalhar usando suas próprias referências e expondo seus pensamentos do que trabalhar em retratos de outras pessoas. Confira algumas exposições de Currie:

  • Ken Currie: Tragic Forms [Catálogo da exposição realizada na Flowers 2016] Londres.
  • Ken Currie: Immortality [Catálogo da exposição realizada na Flowers 2010] Londres.
  • Ken Currie: Animals [Catálogo da exposição realizada na Flowers 2008] Londres.

Ken Currie não é só um artista grandioso por ter grandes exposições e obras conhecidas. Ele é considerado um dos maiores de sua geração por suas contribuições com a arte e cultura europeia.  Currie é rotulado como um dos “Novos Garotos de Glasgow” junto a outros artistas como Peter Howson, Steven Campbeli e Adrian Wszniewski,  que estudaram na Escola de Artes de Glasgow, fazendo dessa uma grande escola artística contemporânea.

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta