Home>Arte>Fritz Lang, O Gênio do Cinema

Fritz Lang, O Gênio do Cinema

Friedrich Anton Christian Lang, nasceu em Viena, na Áustria em 5 de dezembro de 1890. Foi um importante cineasta alemão que alcançou destaque na Sétima Arte devido seu olhar peculiar e seu amor ao cinema.

Mais conhecido como Fritz Lange, além de diretor, era produtor, argumentista e realizador. Profissões que desempenhava magistralmente, tanto nos Estados Unidos quanto a Alemanha. Lang era filho de um arquiteto e, seu pai, sonhava com o filho seguindo sua profissão, contudo, apesar de estudar alguns anos, Lang percebeu que aquela não era sua verdadeira vocação.

Em busca de algo que o preenchesse de alguma forma, Lang se aventurou pelo mundo entre 1910 a 1914 e acabou se fixando em Paris, onde sobreviveu como pintor. Lang participou da Primeira Guerra Mundial e acabou sendo ferido gravemente, o que forçou sua dispensa no exército.

Foi durante esse afastamento que Lang se entregou de corpo e alma ao cinema e começou a trabalhar com roteiros. Com o tempo, seus roteiros começaram a chamar atenção e passou a trabalhar em outras áreas, até seu nome se tornar respeitado entre os cineastas daquela época.

 

Inspirações que nasceram de suas viagens

Lang não é conhecido apenas por causa de seu talento, mas também, por ser um dos grandes nomes do expressionismo alemão. Como tudo isso começou? Lang já havia feito diversas viagens antes de entrar para o exército alemão.

Essas viagens, geralmente para lugares exóticos, influenciaram os filmes do jovem cineasta. Como escrito acima, Lang participou da Primeira Guerra Mundial e acabou perdendo um olho em combate. 

Acabou sendo dispensado por isso e passou a dedicar seu tempo para o desenvolvimento de argumentos repletos de suspense e terror. Joe May percebeu o talento do rapaz e começou a incentivá-lo até que acabou sendo convidado para gravar seus próprios filmes.

 

A fase expressionista

Nas primeiras obras de Fritz Lang é possível perceber aquele clima pós-guerra, afinal, foi uma época em que seu país estava se reerguendo, social, política e culturalmente. E foi em 1919 que Lang deu à luz ao seu primeiro filme Halbblut e, no mesmo ano, Os Espiões.

Um detalhe interessante sobre seu primeiro registro é o fato de ser aquele trabalho que acabou se perdendo pelo mundo e, por esse motivo, sabe-se muito pouco a respeito desse primeiro trabalho.

Alguns anos depois de seus primeiros registros, Lang casa-se com Thea Von Harbou, uma roteirista que passa a ajuda-lo em seus trabalhos, escrevendo argumentos da maioria de seus filmes dessa primeira leva. 

Vale destacar que, os filmes de Lang, mesmo na época do cinema mudo, ganharam destaque e chamaram atenção para o expressionismo alemão. E falando em alemão, o casal chegou a ser convidado pelo próprio Adolf Hitler a realizar filmes para o Partido Nazista.

Hitler era fã de cinema e, acreditam que, o convite ao casal surgiu após o líder nazista ter assistido Metropolis. Thea aceitou o trabalho, entretanto, Lang se recusou e fugiu para Paris onde começou a produzir filmes antinazistas. Algum tempo depois, se divorciou da esposa e foi morar nos Estados Unidos.

 

O diretor nos Estados Unidos

Ao começar a trabalhar nos Estados Unidos, Lang experimenta mais um pouco as críticas a respeito de seu trabalho mal compreendido, gerando comentários como: que estava desperdiçando seu talento, que havia se vendido ao mercado americano, entre outros comentários que não veem ao caso.

Porém, na década de 50, começaram a prestar um pouco mais atenção ao trabalho do cineasta alemão e, perceberam ali sua qualidade impar e, consequentemente, perceberam a injustiça em relação ao seu trabalho. Vale destacar que, Lang, foi um dos primeiros cineasta a dirigir a icônica Marilyn Monroe, no filme, Só a mulher peca de 1952.

 

De volta à pátria

Nos derradeiros anos de 1950, Lang retorna para Alemanha e conclui mais três filmes. Foi durante esse período que ganhou uma estrela na calçada de seu país. Lang, estrelou um filme de Godard, O Desprezo de 1963 e depois voltou para os Estados Unidos, onde faleceu praticamente cego de seu único olho.

Esse cineasta foi inspiração e influência para outros grandes nomes do cinema, tais como: Orson Welles, Alfred Hitchcock e Luis Buñuel.

 

Conheça sua filmografia

 

  • 1960 – Die tausend Augen des Dr. Mabuse (Os Mil Olhos do Dr. Mabuse)
  • 1960 – Journey to the Lost City (A Jornada para a Cidade Perdida)
  • 1959 – Das Indische Grabmal (O Sepulcro Indiano)
  • 1959 – Der Tiger von Eschnapur (O Tigre de Bengala)
  • 1956 – Beyond a Reasonable Doubt (O Suplício de Uma Alma)
  • 1956 – While the City Sleeps (No Silêncio de Uma Cidade)
  • 1955 – Moonfleet (O Tesouro do Barba Ruiva)
  • 1954 – Human Desire (Desejo Humano)
  • 1953 – The Big Heat (Os Corruptos)
  • 1953 – The Blue Gardenia (A Gardênia Azul)
  • 1952 – Clash by Night (Só a mulher peca)
  • 1952 – Rancho Notorious (O Diabo Feito Mulher)
  • 1950 – American Guerrilla in the Philippines (Guerrilheiros das Filipinas)
  • 1950 – House by the River (Maldição)
  • 1948 – Secret Beyond the Door… (O Segredo da Porta Fechada)
  • 1946 – Cloak and Dagger (O Grande Segredo)
  • 1945 – Scarlet Street (Almas Perversas)
  • 1945 – The Woman in the Window (Um Retrato de Mulher)
  • 1944 – Ministry of Fear (Quando desceram as trevas)
  • 1943 – Hangmen Also Die (Os carrascos também morrem)
  • 1941 – Man Hunt (O Homem que quis matar Hitler)
  • 1941 – Western Union (Os Conquistadores)
  • 1940 – The Return of Frank James (A volta de Frank James)
  • 1938 – You and Me (1938) (Casamento Proibido)
  • 1937 – You Only Live Once (Vive-se uma só vez)
  • 1936 – Fury (Fúria)
  • 1934 – Liliom
  • 1933 – Das Testament des Dr. Mabuse (O Testamento do Dr. Mabuse)
  • 1931 – M – Eine Stadt sucht einen Mörder (M – O Vampiro de Düsseldorf)
  • 1929 – Frau im Mond (A Mulher na Lua)
  • 1928 – Spione (Os Espiões)
  • 1927 – Metropolis
  • 1924 – Die Nibelungen: Kriemhilds Rache (Os Nibelungos: A Vingança de Kremilda)
  • 1924 – Die Nibelungen: Siegfried (Os Nibelungos: A Morte de Siegfried)
  • 1922 – Dr. Mabuse, der Spieler (Dr. Mabuse, o Jogador)
  • 1921 – Vier um die Frau (Corações em Luta)
  • 1921 – Der Müde Tod (A Morte Cansada ou As três luzes)
  • 1920 – Das Wandernde Bild (Depois da Tempestade)
  • 1920 – Die Spinnen, 2. Teil: Das Brillantenschiff (As Aranhas, parte 2 – O barco dos brilhantes)
  • 1919 – Die Pest in Florenz (A Peste em Florença)
  • 1919 – Harakiri (Madame Butterfly)
  • 1919 – Die Spinnen, 1. Teil: Die Der Goldene See (As Aranhas, parte 1 – O lago dourado)
  • 1919 – Der Har der Liebe (O Mestre do Amor)
  • 1919 – Halbblut

Assinatura

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta