Home>Cultura>Música>Tom Jobim e Seu Legado

Tom Jobim e Seu Legado

O Brasil é repleto de grandes artistas, entretanto, alguns se tornaram tão iconizados pela arte que se transformaram em uma paixão mundial. Neste texto, falaremos sobre um desses imortais que marcou o planeta com a sua identidade criativa.

Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, mais conhecido como Tom Jobim, foi um músico, compositor, cantor, pianista, violinista, arranjador e maestro, responsável por uma das mais belas e reconhecidas canções: Garota de Ipanema, escrita em parceria com outro grande nome de nossa cultura: Vinicius de Morais.

 

Juventude e infância de um imortal

Tom Jobim nasceu na cidade do Rio de Janeiro, no bairro da Tijuca no dia 25 de Janeiro de 1927. Seus pais, Jorge de Oliveira Jobim, diplomata e Nilza Brasileiro de Almeida. O destino de Tom já estava traçado desde sua infância, os Jobins eram uma família de artistas e boêmios. Os tios eram seresteiros e sua avó, uma pianista.

A família mudou-se para Ipanema, isso ocorreu em 1928, mesmo ano em que Jorge de Oliveira, falece. Sua mãe casou-se novamente e seu padrasto, Celso Pessoa, lhe presenteou com um piano, claro que isso aconteceu quando Tom tinha idade para entender aquele instrumento.

Aos 14 anos, Tom começou a demonstrar sua aptidão para música, passou a tocar algumas de ouvido. E isso foi o suficiente para garantir uma educação na música com grandes instrutores, como por exemplo: Hans Joachim Koellreutter, Lúcia Branco e Tomás Teran, porém, a grande paixão de Tom foi à obra de Villa-Lobos.

Apesar do talento e dos ótimos professores, Tom Jobim acabou estudando Arquitetura, no primeiro ano de faculdade, chegou a trabalhar em um escritório, porém, sua paixão pela música falou mais forte em seu coração e decidiu abandonar tudo para se dedicar de corpo e alma.

No ano de 1949, Tom casou-se com Tereza, uma paulista que conhecera na praia quando tinha apenas quinze anos de idade, o casal teve dois filhos. 

 

A carreira musical de Tom

Tom começou sua carreira como qualquer outro músico, por baixo, fazendo pequenas apresentações em casas noturnas de Copacabana. No ano de 1952 acabou sendo contratado pela Continental, gravadora da época, entretanto, não como músico, mas como profissional da música, sua tarefa era transcrever a música dos compositores para o papel.

No ano de 1954, ajudado pelo maestro Radamés Gnatalli iniciou a composição de seus primeiros arranjos. E como trabalhava em uma gravadora, nada mais comum de começar a gravar suas primeiras canções por ali mesmo. 

A primeira canção gravada por Tom foi: Faz uma seresta, com parceria com Juca Stocklei. Mas, o seu primeiro grande sucesso chegou em 1954 gravada por Lúcio Alves e Dick Farney, Teresa da Praia com parceria com Billy Branco.

 

Vinicius e Tom Jobim

O encontro esses dois grandes imortais aconteceu no ano de 1956, naquela ocasião, Vinicius buscava um músico para trabalhar na peça que trabalhava na época “Orfeu da Conceição”. O poeta já contava com a valsa de Orfeu, mas Tom orquestrou e harmonizou e o resultado foi tão positivo que nasceu uma das mais importantes parcerias da música brasileira.

Ainda falando sobre a peça, algumas músicas se tornaram grandes sucessos, entre elas: Se todos fossem iguais a você, entre outras.

Tom também trabalhou como diretor artístico da Odeon até o ano de 1958. E foi neste ano que, Elisete Cardoso decidiu gravar diversas canções que o músico criara com o poetinha. Surgiu o disco “Canção do Amor Demais” e, devido ao seu sucesso e qualidade, foi aclamado como parte da história da música brasileira.

 

João Gilberto e Tom Jobim

No ano de 1959, João Gilberto lançou o disco “Chega de Saudade”. O registro contou com várias canções em parceria com Tom Jobim, a maioria, se tornaram grandes sucessos, entre eles: Desafinado e Samba de uma nota só. Logo após, Tom acabou sendo reconhecido como um dos principais compositores da Bossa Nova.

 

Carreira no exterior

A carreira internacional de Tom começou no ano de 1962 quando se apresentou em um Festival de Bossa Nova no Carnegie Hall, na cidade de New York. Além disso, Tom, devido ao seu talento acabou indo e vindo dos Estados Unidos diversas vezes na década de 60 devido as participações com outros músicos internacionais, entre eles: Frank Sinatra.

 

O grande sucesso de Tom

Apesar de contar com diversos sucessos, uma de suas canções é verdadeiramente especial, gravada e regravada por diversos músicos no mundo inteiro. Garota de Ipanema, sem dúvida é uma das grandes e mais executadas canções no mundo inteiro. Foi composta em 62, porém, só foi gravada em março de 1963.

 

Os últimos anos de Tom Jobim

No ano de 1986, Tom separa-se de sua esposa Teresa e se casa novamente com a fotógrafa e vocalista da banda Nova, Ana Beatriz, com quem teve mais dois filhos. Na década de 90, Tom, decide abandonar a boêmia e começa a ser frequentemente visto com seu chapéu e com seu tradicional charuto às 8 da manhã em um café no Leblon.

Tom faleceu no dia 08 de dezembro de 1994 na cidade de New York, Estados Unidos.

Assinatura

Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

Deixe uma resposta