Gabriel García-Márquez – Vida e Obra

Gabriel García-Márquez (1927-2014) foi um romancista colombiano estando entre os maiores escritores do século passado na literatura latino-americana. Era conhecido afetuosamente como Gabo, e reconhecido por seu estilo literário de combinar elementos mágicos e sobrenaturais sem esforço com o ambiente natural e normal.

Sua habilidade como escritor estava no fato de que suas obras não só atraíam os leitores comuns, mas também recebiam muitos elogios da crítica literária. Crítico declarado da política colombiana e política externa, seu interesse inicial na carreira era tornar-se advogado de acordo com o desejo dos pais.

No entanto, enquanto estudava direito, decidiu que queria ser jornalista e, assim, embarcou na carreira. Enquanto trabalhava como correspondente em Paris, ele leu uma grande quantidade de literatura americana e suas traduções francesas, e isso lançou as bases para sua futura carreira literária.

Embora mais conhecido por seu domínio sobre o realismo mágico, ele também era igualmente habilidoso em escrever obras de não-ficção, já que seus escritos iniciais eram fortemente imbuídos de temas realistas.

Ele recebeu vários prêmios internacionais por sua inestimável contribuição à literatura, incluindo o Prêmio Internacional Neustradt de 1972 pela Literatura e o Prêmio Nobel de Literatura de 1982.

Infância e vida

Gabo e sua esposa, peça chave para a conquista de se tornar um escritor.

Márquez nasceu em 6 de março de 1927 em Aracataca, na Colômbia. Seu pai abandonou a escola de medicina e mais tarde se tornou farmacêutico e possuía 11 irmãos mais novos. Até os 8 anos teve a criação feita pelos avós maternos, foi a avó, Doña Tranquilina Iguarán quem o apresentou a literatura. Ela era uma ávida contadora de histórias que presenteava o menino com folclores e contos sobre ancestrais mortos, fantasmas, presságios e premonições e também contou-lhe sobre as aventuras de seu avô como um homem do exército que havia lutado em pelo menos dois conflitos civis colombiano.

Márquez foi enviado para um internato onde se tornou bastante estudioso, chegando a ganhar uma bolsa de estudos aos 14 anos para estudar na escola secundária Jesuíta Liceo Nacional, e se formou em 1946. Gabo desde cedo estava interessado em seguir carreira no jornalismo, escolheu estudat Direito por insistência dos pais, mas detestou o curso e desistiu do curso. Na mesma época, começou a escrever durante este tempo e um de seus contos foi publicado no suplemento literário de ‘El Espectador’ em 1947.

Ainda na escola, Gabo conheceu e se apaixonou por Mercedes Barcha. Eles esperaram por alguns anos para se casarem e finalmente se casaram em 1958. O casal teve dois filhos. Mercedes foi peça importante para o sucesso de Márquez como escritor. Ela não só o apoiou como fez todo o possível para sustentar a família enquanto Gabriel trabalhava para publicar antes de se tornar um autor de sucesso.

Carreira

Publicada em 1955, “Leaf Storm” foi sua primeira novela; levara anos para encontrar uma editora para esse trabalho. A novela acontece em Macondo, uma cidade fictícia que reapareceria em muitos dos futuros trabalhos de Márquez.

Sua novela de 1961 “Ninguém escreve para o coronel” é a trajetória de um coronel empobrecido e aposentado, um pobre veterano na Guerra dos Mil Dias. No ano seguinte, ele publicou o romance ‘In Evil Hour’, que acontece em uma aldeia colombiana sem nome. Marquez escreveu este romance enquanto morava em Paris.

O romance “Cem Anos de Solidão“, lançado em 1967, tornou-se uma de suas obras literárias mais conhecidas. Traz a história multi-geracional da família Buendía, cujo patriarca, José Arcadio Buendía, funda a cidade de Macondo. O livro amplamente aclamado é considerado por muitos como a obra-prima do autor.

Ele começou a década de 1970 com o trabalho de não-ficção, “A história de um marinheiro naufragado“, as histórias sobre um marinheiro naufragado que quase morreu por negligência da Marinha da Colômbia.

Um de seus livros mais famosos, “Amor no Tempo do Cólera“, foi publicado em 1985. Alguns críticos rotularam a história como uma história sentimental sobre o poder duradouro do amor verdadeiro. Ele buscou inspiração para esse romance a partir da história de amor de seus próprios pais que lutaram para se casar em face da oposição familiar.

Algumas de suas outras obras famosas são “O general em seu labirinto” (1989), “De amor e outros demônios” (1994), “News of a Kidnapping” (1996), “Vivendo para contar o conto” (2002), e ‘Memórias de minhas melancólicas prostitutas’ (2004).

Prêmios e Conquistas

Gabo recebendo o prêmio Nobel

Ganhou o Prêmio Internacional de Literatura Neustadt, um dos mais prestigiosos prêmios literários internacionais, em 1972.

Recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1982 “por seus romances e contos, em que o fantástico e o realista se combinam em um mundo de imaginação ricamente composto, refletindo a vida e os conflitos de um continente”. Ele foi o primeiro colombiano a ganhar um prêmio Nobel de Literatura

Marquez foi diagnosticado com câncer linfático em 1999. Após um ciclo bem-sucedido de tratamento, a doença entrou em remissão. Seu toque de morte o levou a escrever suas memórias.

Depois de ter vencido o câncer, ele viveu por mais alguns anos e acabou morrendo de pneumonia aos 87 anos, em 17 de abril de 2014, na Cidade do México.

Por Renata Schmidt

Anúncios

Um comentário sobre “Gabriel García-Márquez – Vida e Obra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.