Publicado em O Beco Indica, Principal

O Beco Indica #6

Toda semana, dez indicações de links para enriquecer sua timeline

Já notaram que nossa brincadeira mudou de dia, não é? Agora toda quarta, estaremos aqui vasculhando dicas de links em toda a rede mundial de computadores para trazer coisas novas à sua linha do tempo. Vem pro beco.

#1

A comunidade dos artistas de rua está em polvo rosa com a possível revelação da identidade de Banksy. O culpado desta história é o DJ Goldie que durante participação no PodCast Distraction Pieces soltou o nome Robert e depois desconversou. O que corrobora para a teoria de que Robert del Naja (vocalista do Massive Attack) seja o artista de rua. Será?

635860694367891015-143749672_f9DxYSd-2.jpg

#2

Para quem é viciado em ciência, no youtube é possível encontrar muitos canais para além de Neil Tyson de Greison, como o Pirula, Manual do Mundo e o Ciência e Astronomia. Um dos meus preferidos é o Nerdologia que na semana passada publicou um vídeo sobre o Titanic, que apresentou os fatos históricos e científicos que tornaram o navio em uma lenda. Vale a pena assinar o canal e conhecer diversas oportunidades de informação nos campos das ciências biológicas, exatas e história.

#3

Testes de paternidade com celebridades de diferentes frentes ideológicas não são novidade. Esta semana na Espanha, o corpo de Salvador Dali será exumado para comprovação científica sobre a paternidade. Mas não é a primeira vez que a taróloga Maria Pilar Abel Martínez de 61 anos tenta provar que o renomado pintor seja seu pai. Em 2007 foi realizado outro teste ao qual alega que nunca recebera os resultados. Contudo, a história de Dali é controversa, já que em sua biografia é possível verificar que alegava ser impotente.

#4

Ainda na onda de grandes polêmicas, a Netflix estreia em julho filme sobre anorexia, com Lily Collins e Keanu Reaves no elenco. Diferente de 13 Reasons Why (tem resenha aqui no Beco), To The Boneobteve apoio por sua narrativa (e contras também) que trata sobre distúrbios alimentares em um ambiente familiar fragmentado de Ellen, uma jovem que possui anorexia nervosa e está no limiar de sua saúde física. A autora, Marti Noxon e a protagonista da série Lily Collins já tiveram experiências com DA e durante a divulgação do filme, disseminaram a importância do tratamento em conjunto com a família e, principalmente, informação sobre o assunto. A estreia está agendada para 14 de julho, mas já esteve presente no Festival de Sundance sob muitos aplausos.

#5

A revista Piauí publicou um vídeo em sua página do facebook. Nele Maria Cecília Marra, a grande responsável pela direção de arte nas capas da revista, fala um pouco sobre processo criativo, amarras e como é a produção dos desenhos para sua realização em seus dez anos. Separe quatro minutinhos da sua vida e clica aqui:

#6

A atriz Leandra Leal escreveu um artigo para revista Trip sobre o seu documentário que trata sobre a vida das travestis durante a ditadura militar. O filme trata dos bastidores de 50 anos do espetáculo Divinas Divas e a história de oito artistas, sob o ponto de vista de quem cresceu e vivenciou toda a magia representada pelas transformistas no Teatro Rival, que pertence a família de Leandra. A estreia foi esta semana e pode ser conferido em 38 salas de todo o país. O Canal das Bee fez um vídeo com ela para comentar sobre o documentário. No descritivo do filme tem os locais de exibição.

#7

Quando Elza Soares retornou ao estúdio com o seu mais novo álbum de inéditas A Mulher do Fim do Mundo, muita gente não acreditava na força que este ícone septuagenário poderia ainda deter. Elza é mulher, negra e por muito tempo esteve na berlinda do auge e do fracasso financeiro. Sua origem é uma história muito conhecida pelas brasileiras, entre a independência e a fome de viver e ser quem realmente o é. O feminismo é assim: duro, intenso e sempre em luta. Elza é um símbolo de resiliência e força da mulher neste mundo sem fim. Eu sou, eu vou até o fim, cantar… Mulher do fim do mundo, eu quero cantar até o fim.

#8

A internet, mais que qualquer meio de comunicação, permitiu o livre acesso à informação por qualquer pessoa. Essa premissa, inclusive, proporcionou nos últimos 20 anos um ambiente em nível mundial de colaboração em diversos campos de estudo e informação. Mas nem tudo são flores. Esta semana a Corte de Nova York sentenciou que as páginas Sci-Hub e o Library Genesis Project (Libgen) paguem US$ 15 milhões em direitos autorais à Editora Elsevier. Ambos os sites disponibilizam diversas produções científicas, dentre artigos em diferentes fases de produção, gratuitamente. A briga se arrasta desde 2011, quando o site Sci-Hub foi ao ar e promete ser mais um capítulo na história sobre domínio de informação.

 

#9

Voltando para UX Design, a página do urso publicou um artigo bem interessante sobre acessibilidade em chatbots. Caio Caiado descreve a relação de pesquisa sobre acessibilidade para cegos em ambientes digitais que usam chatbots e a dificuldade em se pensar a ferramenta para este público. Os dispositivos móveis, como celulares e tablets, se tornaram importantes para comunidades com diversos tipos de deficiências, onde surdos e cegos podem ampliar seu campo de interação com o mundo off-line a partir de aplicativos de texto e áudio que lhes permitem mais acesso a produtos e serviços, além do seu uso social nas interações com o ambiente. Vale a pena repensar como as mídias podem beneficiar e incluir mais pessoas.

#10

E para não dizer que não falamos de jogos eletrônicos, a Sega liberou esta semana para dispositivos Android e IOS quase todo o seu catálogo lendário como Sonic The Hedgehog (iOS/Android), Altered Beast (iOS/Android), Phantasy Star II (iOS/Android), Kid Chameleon (iOS/Android) e Comix Zone (iOS/Android). A única chateação é que precisa estar com internet no celular para poder jogar. As propagandas são eliminadas se você quiser pagar pelo serviço, mas jogar gratuitamente é limpo, lindo e nostálgico.

picgifs-sonic-the-hedgehog-1015.gif

Autor:

Cerratense perdida na neblina curitibana, jornalista por falta de direcionamento de carreira e fotógrafa sem câmera.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s