Publicado em Escuta só

Escuta só! – ChocQuib Town

Prepare-se para conhecer um dos grupos de mais sucesso atualmente na América Latina! “Sarah, mas se faz tanto sucesso, por que não chegou no Brasil ainda?” Boa pergunta! Um dia podemos conversar sobre o pouco diálogo que existe entre Brasil e os outros países da América Latina (sim, nós somos latinos também), hoje só vamos tirar o atraso e escutar um pouco desse grupo maravilhoso.

ChocQuib Town é uma banda colombiana, mas eu os conheci antes de me mudar para cá (para quem ainda não sabe, moro na Colômbia). Foi em São Paulo, na Virada Cultural de 2013, se não me engano. Tive a chance de assistir gratuitamente um show deles e foi uma das descobertas musicais  mais interessantes que fiz nos últimos tempos. Eles não têm um estilo específico. É uma mistura de hip hop com música folclórica colombiana, com salsa, com reggae, com pop… enfim, é uma mistura de coisa boa que resulta em coisa melhor ainda.

O nome do grupo nasceu em homenagem à terra de origem deles, Quibdó – Chocó, que é, infelizmente, um dos lugares da Colômbia mais ignorados pelo poder público. Também é um lugar com a população majoritariamente negra. Por esse motivo, a banda sempre aborda questões sociais seja em suas músicas ou entrevistas. Sempre exaltam seu lugar de origem e declaradamente lutam contra o racismo. As músicas a seguir são um pouco mais antigas, mas falam justamente sobre isso:

 

Uma das melhores misturas que mais gosto do ChocQuib Town é com a salsa (sim, eu gosto de salsa!). Eles fazem uma “salsa moderna”, chamada aqui atualmente de “salsa choke”, ou “salsa urbana”. Vejam como é:

Depois de vocês terem visto esses vídeos, nem preciso chamar atenção para quão estilosos eles são, né? Mas faço questão de falar da vocalista Goyo, que eu acho simplesmente maravilhosa! Uma coisa interessante que aconteceu aqui foi ela ser convidada para ser uma das juradas do programa The Voice (que se chama La Voz), em uma edição com adolescentes. Por que isso é tão importante? Pela representatividade. Aqui na Colômbia é como no Brasil, nós ligamos a TV e 99% das pessoas são brancas. Lembro que quando eu era criança só consegui me identificar em um personagem dos programas que eu assistia: a Biba, do Castelo Rá-tim-bum, lembram dela? Imaginem como é para uma criança, uma menina, ligar a TV e ver alguém da cor dela, com o cabelo parecido com o dela? Isso muda tudo! E a Goyo com certeza virou referência para milhares de meninas na Colômbia, isso não é demais?

Goyo

ChocQuib Town já ganhou alguns prêmios, inclusive Grammy Latino, e não é para menos. Música boa, original e cheia de estilo.

 

Vou terminar com uma das últimas canções de sucesso aqui na Colômbia, mas você pode procurar muito mais sobre ChocQuib Town, se tiver curtido.

 

Se gostaram, não deixem de comentar!

Publicado em Escuta só

Escuta só: Parson James

 

Grey’s Anatomy  é uma série que assisto desde o começo, isso quer dizer há uns 11 anos mais ou menos. (Vocês, que acompanham séries, não se surpreendem às vezes com o tanto de tempo que a gente leva assistindo essas temporadas? 11 anos é uma vida inteira, gente.) Sempre gostei muito das músicas que aparecem em Grey’s. Parece que a pessoa responsável pela trilha sonora da série pensa assim: “que artista novo com música legal eu posso colocar nesses episódios, para fazer as pessoas conhecerem?”. Porque sempre tem artistas não muito conhecidos, com músicas sumpimpas (ou versões supimpas de músicas velhas) e eu fico: nossa, que achado! Continuar lendo “Escuta só: Parson James”

Publicado em Escuta só

É música! É comida!

Essa é pra quem gosta de Metal! E também para aqueles que gostam de passar um tempinho na cozinha fazendo comidinhas bem gostosas. E nesse caso, o que é mais bacana é que as receitas são veganas!

O chef e vocalista Brian Manowitz do Vegan Black Metal Chef canta as receitas completas –  dos ingredientes ao modo de preparo e algumas dicas. Cozinha e figurino não poderiam deixar de ser no melhor estilo BLACK METAAAALL (eu mesma fiquei desejando vários utensílios da cozinha dele!). Continuar lendo “É música! É comida!”

Publicado em Escuta só, Música

Escuta só! – The Temper Trap

the temper trap

Ultimamente, tenho conhecido bandas/artistas por acaso. E não tenho do que reclamar, porque não há nada mais agradável que ter uma boa música “caindo” na sua frente. Foi mais ou menos o que aconteceu entre The Temper Trap e eu. Com a diferença de que fui eu quem caí na frente deles e fiquei lá, paradinha, até acabarem de tocar. Isso aconteceu no festival Lollapalooza deste ano, em São Paulo. Uma amiga e eu caminhávamos à procura de um lugar menos cheio para comer e encontramos bem em frente ao palco onde a banda tocava. Claro que ninguém ali estava procurando por comida, pois estavam assistindo àquele show sensacional. Nós não conhecíamos a banda e, enquanto estávamos na fila do lanche, foi impossível não prestar atenção na música que estavam tocando ali do lado. Ficamos por ali para assistir o resto do show e desde então, viramos fãs da banda.

The Temper Trap já era uma banda conhecida. Formada em 2005, a banda de rock alternativo começou a ganhar mais visibilidade em 2o09, com o single Sweet Disposition, que fez parte da trilha sonora do filme “(500) dias com ela”. Para quem não se lembra, ou não conhece, é esta música:

A banda é de Melbourne, Austrália. E além dos vários singles e EPs, têm dois álbuns completos lançados: Conditions (2009) e o mais recente The Temper Trap (2012). Vale a pena ouvir outras músicas e conhecer um pouco mais. Particularmente, admiro muito como conseguem fazer um bom trabalho completo. Quero dizer, não é apenas uma música boa com letras mais ou menos, ou letras ótimas numa música fraca, mas o conjunto da obra vale a pena. Pelo menos para mim, que valorizo tudo isso. Não à toa, uma das bandas que influenciam The Temper Trap é U2, minha predileta.

Para quem ficou interessado, vale a pena acompanhar os vídeos no canal da banda no Youtube. E para finalizar, mais uma música das minhas preferidas, Down River:

Se curtiram ou não, deixem aí seus comentários!

Publicado em Escuta só, Música

Escuta só! – Matt Corby

Há muito tempo eu costumava procurar por novidades musicais. Acabei conhecendo bastante artistas e/ou bandas legais, nem sempre tão novos, mas uma novidade para mim, pelo menos. Depois me acomodei e parei com isso, uma pena, porque acredito que uma das maiores razões para algumas pessoas falarem que “nada de bom é produzido na música atualmente” é, na verdade, o fato de que essas pessoas não procuram realmente escutar nada de novo… Nos últimos meses me rendi (novamente, porque sempre vou e volto) a esses sites de música como Lastfm e Deezer. E foi ouvindo essas músicas aleatórias que o site julga parecido com algo que você já ouviu antes e curte que descobri uma preciosidade chamada Matt Corby.

A “música aleatória” que surgiu pra mim no dia se chama “Brother”. Confesso: foi amor à primeira audição. Me apaixonei pela voz, pelo estilo, pela melodia e fui logo procurar quem cantava a tal música e, claro, escutá-la por mais umas três ou sete vezes consecutivas. É essa música aqui:

matt corby1Me deparei com esse cantor australiano, de apenas 22 aninhos. Ele é, de fato, uma novidade no meio musical. Não parece ser muito conhecido no Brasil, pelo menos não encontrei absolutamente nada sobre ele pesquisando por aqui. Mas na Austrália, aparentemente, ele já parece fazer um razoável sucesso. Não seria diferente, não só pelo seu evidente talento, mas também porque em 2007 Matt participou da edição de “Australian Idol”. Não foi ele o vencedor, mas com certeza essa participação deve ter lhe ajudado bastante. Pelo que tenho acompanhado em seu site e Twitter, Matt também tem ocupado um espaço nesses eventos mais alternativos, festivais etc.

Não sei quem entre os leitores conhece ou gosta de Jeff Buckley, mas achei a voz do Matt BEM parecida com a dele em algumas músicas. O curioso é que, pesquisando sobre ele, vi que muitas pessoas fazem essa comparação. E me dei conta que não só a voz, mas o estilo de música também é parecido. Apesar de que o Jeff Buckley tinha um tom um tanto mais melancólico.

Matt Corby ainda não tem nenhum álbum completo gravado, mas já tem vários singles e EPs. O EP mais recente se chama “Resolution” e para ouvir vocês podem comprar ou procurarem nesses sites que eu já falei. O EP anterior, de 2012, chamado “Made of Stone”, está disponível para download no próprio site oficial do cantor. Só precisa se cadastrar, enviando nome e e-mail. Se alguém curtir e tiver interesse em baixar, segue o link do site: http://mattcorby.com.au/ 

Pra finalizar, a principal música do EP mais recente, Resolution:

 

Eu continuo morrendo de amores. E vocês, o que acharam?