Home>Biografia>Paulo Scott

Paulo Scott

Escritor brasileiro de destaque, Paulo Scott e um dos principais representantes do cenário porto-alegrense. Confira um pouco mais sobre sua trajetória e conheça quem é Paulo Scott

Paulo Scott nasceu no dia 8 de dezembro, em Porto Alegre. Pouco se sabe sobre a sua vida na infância e juventude. Radicado no estado de São Paulo desde 2019, na sua juventude ele se formou pela faculdade de Direito na PUC-RS, e fez mestrado em Direito Público pela UFRGS.

O seu livro de estreia, “Histórias curtas para domesticar as paixões dos anjos e atenuar os sofrimentos dos monstros”, foi publicado no ano de 2001 sob o pseudônimo de Elrodris.

No ano de 2004, Paulo Scott foi um dos escritores finalistas do Prêmio Açorianos de Literatura com o seu livro de contos “Ainda Oragotangos”, que foi posteriormente adaptado para o cinema nas mãos do também gaúcho Gustavo Spolidoro.

Esse longa-metragem foi vencedor do 13º Festival de Cinema de Milão. No ano de 2005, ele publicou o seu romance Voláteis, e com ele Paulo Scott ganhou o Prêmio de Autor Revelação do ano de 2005, através do Prêmio O Sul/ Câmara Rio-Grandense do Livro e Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Nesse mesmo ano, ele co-roteirizou o filme “O Início do Fim”, um curta-metragem de Gustavo Spolidoro também. Em 2010 o autor foi contemplado com a Bolsa da Petrobrás para Criação Literária para a conclusão do seu romance Habitante Irreal, que foi lançado no fim de 2011.

Esse livro foi o vencedor do Prêmio da Fundação Biblioteca Nacional em 2012. Já o sue antepenúltimo romance foi o Ithaca Road, que é um livro que integra o projeto Amores Expressos, feito pela RT Feeatures e pela Cia das Letras. Esse trabalho levou Scott para Sydney, na Austrália.

Em 2014 Paulo Scott publicou o seu livro de poesias “Mesmo Sem Dinheiro Comprei um Esqueite Novo”. Essa obra ganhou o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA, em 2014.

No ano seguinte, Paulo Scotto lançou o seu livro “O ano em que vivi de literatura”, que foi ganhador do Prêmio Açorianos de Literatura em 2016. Em 2019, publicou o seu aclamado romance Marrom e Amarelo, que também ganhou diversos prêmios.

 

Obras

Romances

  • Marrom e Amarelo, Alfaguara, Grupo Cia das Letras 2019 
  • O ano em que vivi de literatura, Editora Foz, 2015
  • Ithaca Road, Editora Cia das Letras 2013;
  • Habitante irreal, Alfaguara, Grupo Cia das Letras 2011;
  • Voláteis, Editora Objetiva, 2005.

 

Contos

  • Ainda orangotangos, Livros do Mal, 2003; Editora Bertrand Brasil, 2007 (reedição).

Poesias

  • Se o mundo é redondo e outros poemas, Editora Gato Bravo, 2020 (edição portuguesa);
  • Garopaba Monstro Tubarão, Editora Selo Demônio Negro, 2019;
  • Mesmo sem dinheiro comprei um esqueite novo, Editora Cia das Letras;
  • O monstro e o minotauro, Editora Dulcinéia Catadora;
  • A timidez do monstro, Editora Objetiva, 2006;
  • Senhor escuridão, Editora Bertrand Brasil – Grupo Editorial Record, 2006;
  • Histórias curtas para domesticar as paixões dos anjos e atenuar os sofrimentos dos monstros, Editora Sulina, 2001.

Graphic Novel

  • Meu mundo versus Marta, Cia das Letras.

Teatro

  • Crucial dois um, texto de dramaturgia contemplado no Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, em 2006.

Adaptações

  • O livro de contos de “Ainda orangotangos” foi adaptado para o cinema por Gustavo Spolidoro em 2008, filmado em um único plano-seqüência, sem cortes, com 81 minutos de duração. Este filme foi vencedor do 13º Festival de Cinema de Milão.

 

 

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta