Home>noticias-corporativas>Grupontapé celebra 27 anos de trajetória e lança uma série documental

Grupontapé celebra 27 anos de trajetória e lança uma série documental

Uberlândia-MG 18/11/2021 –

O primeiro episódio será exibido no dia do aniversário da companhia de teatro de Uberlândia-MG, 18 de novembro, às 12 horas.

Alguns destaques da trajetória do Grupontapé, companhia de teatro de Uberlândia-MG, estão presentes na série documental intitulada “Lembranças do Ponta”, que será lançada na próxima quinta-feira (18/11), às 12 horas, no canal do YouTube da trupe mineira. O trabalho conta com três episódios, sendo que os outros serão apresentados às quintas-feiras seguintes (25/11 e 02/12), sempre às 12 horas.

O material reúne depoimentos de pessoas que passaram pelo grupo em algum momento e que teriam algo para compartilhar com o público.

O objetivo da obra é manter vivo, no imaginário coletivo, o Grupontapé e a Escola Livre, ou simplesmente o “Ponta” como grupo e espaço cultural que, depois de 20 anos de funcionamento ininterruptos, na cidade de Uberlândia, a serviço do desenvolvimento cultural e artístico da cidade, permanece fechado desde março de 2020 devido a pandemia de Covid-19.

A série

“Qual a memória mais longínqua você tem do Grupontapé ou do espaço da Escola Livre?” foi uma das perguntas repetidas aos entrevistados convidados pela cia. de teatro uberlandense, que há 27 anos, leva teatro, cultura e profissionalização não só para os arredores de Uberlândia-MG, mas para vários estados do Brasil, inclusive com participações em eventos internacionais.

A série conta com 10 depoimentos de pessoas, entre artistas, professores, alunos, técnicos, produtores, vizinhos, público que tiveram alguma relação com o Grupo no decorrer de sua trajetória. Eles relembram fatos que aconteceram no “Ponta” – apelido carinhosamente cunhado por artistas locais para descrever o Grupontapé e a sua sede, a Escola Livre do Grupontapé.

As entrevistas foram gravadas no próprio espaço da Escola Livre, explorando diversos ambientes (sala de espetáculo, técnica, camarim, quintal) a fim de proporcionar ao público o aconchego da sede do grupo.

Segundo o diretor de produção do Grupontapé, Rubem dos Reis, a equipe contratada para filmar – Orsini Filmes – entendeu a proposta e comprou a ideia. “O que tornou a execução agradável, rápida e igualmente afetiva”, destaca.

Os vídeos serão disponibilizados no canal do Grupontapé na plataforma do YouTube, de forma gratuita, como uma das ações de celebração dos 27 anos da trupe e 21 anos de existência da Escola Livre como espaço cultural ativo na cidade de Uberlândia.

Apoio

O projeto foi enviado e aprovado no Edital 15 da Lei Aldir Blanc, tendo levado mais de 10 meses para receber o recurso devido a problemas burocráticos no Estado. “Por um momento pensamos que ele nem se realizaria mais, contudo, quando a verba saiu, nós ficamos imensamente felizes, pois além de ser um auxílio emergencial para os grupos, uma espécie de reconhecimento, o projeto nos fez olhar para as nossas próprias memórias e ver que trilhamos um caminho, que nos enche de satisfação. Isso nos dá força,” diz Kátia Bizinotto, cofundadora do Grupontapé que, com o produtor Rubem dos Reis, idealizou o projeto.

Desafios

Os desafios segundo Katia Lou, também cofundadora do Grupo, estiveram presentes na execução prática do projeto, justamente no período pandêmico. “Não foi possível fazer todas as entrevistas de forma presencial, pois alguns convidados não são de Uberlândia, mesmo assim não se perdeu a afetividade do encontro, nem a qualidade da proposta. Também primamos em tomar todos os cuidados ao criar os ambientes virtuais e presenciais, tanto convidados quanto equipe de trabalho estavam imunizados no que se refere à pandemia do Covid-19 “, comenta a atriz, que também assina a direção de arte e roteiro do projeto.

Todavia, todo o esforço valeu a pena, pois segundo Kátia Bizinotto, a conclusão do material significa um marco na história da trupe mineira. “Ao completar 20 anos de atividade continuada esse espaço, que é administrado com muita perseverança, e depois de tantos meses sem abrir suas portas, espera ter e espalhar esperança de novos encontros que gerem novas memórias, e a Lei Aldir Blanc será importante e simbólica neste processo de construção”, ressalta.

Serviço:
O quê: Série documental Lembranças do Ponta
Quando: Lançamento dia 18/11/2021, às 12 horas
Outros dois episódios serão lançados nas quintas-feiras seguintes no mesmo horário: 25/11 e 02/12, sempre às 12h
Onde: Canal do Grupontapé no YouTube

Website: https://www.youtube.com/c/Grupontap%C3%A9

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta