Home>Cultura>Música>Escuta só>Eumir Deodato, um dos maiores pianistas e músicos do Brasil

Eumir Deodato, um dos maiores pianistas e músicos do Brasil

Arranjador, produtor musical e pianista brasileiro, Eumir Deodato é considerado um dos maiores da história do país

 

O músico Eumir Deodato vem de uma geração rica e influente, considerada a era de ouro da música popular brasileira. Trabalhou junto com inúmeros artistas renomados desse período e até hoje é referência na música nacional.

Ele também fez parte do movimento Bossa Nova e integrou a efervescência do Samba Jazz, no anos 60. Nesse período ele se estabeleceu como um renomado pianista e arranjador, ao lado de inúmeros músicos consagrados e renomados. 

 

Primeiros passos no arranjo

Eumir Deodato de Almeida nasceu no Rio de Janeiro no dia 22 de junho de 1943, e desde pequeno já teve contato com a música. Com apenas 14 anos de idade ele já dominava acordeon, tocando com muita qualidade para tão pouca idade. A partir dessa idade ele entrou para a Academia de Mário Mascarenhas, onde Eumir estudou música com Hilda Comeira, professora importante em sua formação musical.

Apesar de ter domínio no acordeon, Eumir decide focar no piano nos seus anos iniciais de estudo, e foi a partir daí que essa bela história começou a ser desenhada. Ao dedicar parte do seu tempo aos estudos de piano, Eumir começou a fazer participações em concertos e também começou a tocar em festas de formatura, em boates, bailes e clubes da época, mesmo muito jovem.

Esse início de carreira foi muito precoce, mas ao mesmo tempo essencial para o desenvolvimento artístico de Eumir. A partir dos seus estudos na academia ele decide, no ano de 1959 trocar o seu acordeom pela prática de piano. A partir dessa mudança ele  passou a integrar o conjunto de Roberto Menescal, fazendo participações em apresentações da bossa-nova. Nesse mesmo período outro talento musical começou a aparecer em Eumir: o talento da composição.

Durante boa parte desse tempo ele tocou com o guitarrista Durval Ferreira e, no ano de 1962, deu início ao seu próprio conjunto musical, ao qual Roberto Menescal também se integrou.

 

Trajetória e sucessos

Ele deixou o grupo algum tempo depois e retornou aos seus arranjos. A partir daí ele fez alguns trabalhos com outros artistas como no primeiro disco de Marcos Valle e no clássico álbum de estúdio Lobo bobo, o primeiro sucesso da lenda da música brasileira Wilson Simonal. 

Eumir foi também um arranjador freelancer e organista exclusivo de Odeon. Com tantos trabalhos na mídia, a fama de arranjador já estava circulando por todo o país, fazendo de Deodato um dos principais da sua geração. Em 1964 ele foi o responsável por fazer os arranjos e as regências do LP Inútil paisagem, da etiqueta Forma, que apresentava algumas músicas do Tom Jobim.

Nesse período ele também produziu o LP “Os Gatos”, publicado pela Philips. Com os seus sucessos, ele não tinha como não continuar produzindo música. Por isso, dois anos depois, Eumir gravou o LP Os catedráticos/ataque, pela Equipe, com Ataque (de sua autoria) e Razão de viver (com o Paulo S. Valle).

No ano de 1967 ele viajou para Nova York, nos Estados Unidos, a convite doLuiz Bonfá, para realizar alguns arranjos de um CD seu em parceria com a cantora Maria Helena Toledo.

Logo depois dessa parceria, ele foi o responsável por fazer os arranjos para o CD Beach samba do Astrud Gilberto, uma ocasião onde o artista conheceu Creed Taylor. Taylor lhe confiou boa parte de seus contratados, nomes como Walter Wanderley, Aretha Franklin, Tony Benett, Frank Sinatra, Roberta Flack e o brasileiro Tom Jobim. 

Esse período marcou a carreira de Eumir, que voltou-se muito mais para os estilos fusion e R&B (Rhythm and Blues). Além das parcerias, ele passou a produzir jingles que foram sucessos e fez o seu nome se tornar cada vez mais reconhecido na indústria.

 

Obras Inesquecíveis

Ele gravou junto a João Donato o LP Donato/Deodato, no ano de 1972. Esse trabalho é considerado como um clássico envolvendo a fusão da bossa-nova/latin jazz.

Foi junto a etiqueta Equipe ele lançou, no ano de 1973, os LPs Prelude, no qual fez um grande sucesso com o seu arranjo para Assim falou Zaratustra, de Richard Strauss (1864 – 1949), comercializando mais de 5 milhões de cópias. 

São inúmeros os trabalhos de Eumir Deodato. Por isso suas obras, parcerias e contribuições para a cultura brasileira são gigantescas. Desde cedo trabalhando com música, o seu trabalho nunca foi algo meramente comercial, e sim uma arte que muitos enxergam como necessária, pois é feita com maestria por quem entende do assunto.

 

 

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta