Maroon 5

Uma grande parte das bandas de sucesso que continuam encantando o mundo com suas músicas, vieram de uma mesma ideia: garotos, amigos de escola que decidem montar um grupo musical.

 

Provavelmente, até você conhece alguns amigos com tal iniciativa, mas, como disse, são poucos que acreditam e seguem em frente, como é o caso do Maroon 5.

Adam Levine, James Valentine, Jesse Carmichael, Mickey Madden e Matt Flynn, todos com aproximadamente 17 anos, estudavam juntos em Los Angeles, Califórnia e decidiram montar uma banda e a batizaram de Kara’s Flowers.

No início de carreira, a banda americana apostava no pop rock com elementos do funk, R&B e soul, uma mistura que acabou dando muito certo para os rapazes, afinal de contas, não demorou muito tempo para começarem a ser procurados por gravadoras de sucesso.

E olha que isso aconteceu muito rápido. No ano de 1995, logo após a primeira apresentação da banda, começaram a chover os convites para assinarem contrato, isso mostra a competência dos rapazes e a sua mistura na medida certa de influências músicas que garantiram uma sonoridade própria.

Os garotos lançaram pela Reprise Records o álbum, The Fourth World, ainda com o nome de batismo da banda, ou seja, Kara’s Flowers. Mas, não pense que foi nesse momento que o sucesso do Maroon 5 começou…

 

O álbum de estreia do Kara’s Flowers acabou não trazendo os resultados esperados para o grupo e muito menos para a gravadora. E o que acabou acontecendo? A banda não chegou a gravar um segundo álbum com este nome, mesmo assim, não desistiram e partiram para o plano B. E qual era o plano B?

Os meninos decidiram seguir por caminhos diferentes, Madden e Dusick permaneceram em Los Angeles seguindo com seus estudos, mas, Carmichael e Levine foram os responsáveis por colocar o plano B em ação. E o que eles começaram a fazer?

Nos corredores do dormitório da faculdade, a dupla começou a tocar canções que escutavam. O engraçado é que as demais pessoas, ouviam aquelas canções como grandes novidades, afinal, até o momento não tinham ouvido aquele tipo de canção. 

Foi nessa época que Levine começa a prestar mais atenção em grandes compositores americanos e acaba conhecendo o material de Stevie Wonder. Levine percebe que precisava ter algo a mais para oferecer na sua voz e começa a trabalha-la de uma forma diferente e eis que atinge seu objetivo.

Com essa mudança de vocal, Jesse percebeu que precisava partir para outro instrumento e passou a tocar teclado, algo que trouxe mais profundidade e sonoridade harmônica para a banda. Quando Carmichael e Levine se juntaram aos demais integrantes, perceberam que tinham algo diferente para oferecer.

E o mais interessante, enquanto Levine e Carmichael descobriam os novos caminhos para a banda, os outros dois integrantes estavam inserindo em seu rock as influências de R&B.  E com uma nova sonoridade a banda sabia que não podiam simplesmente continuar como Kara’s Flowers.

E foi ai que nasceu a banda Maroon, mas, mesmo com um time conciso, Levine, Carmichael, Madden e Dusick, sabiam que faltam um pequeno detalhe e foi em 2001 que entra para a banda, James Valentine e alguns meses depois, o nome da banda muda para o que conhecemos atualmente: Maroon 5.

 

Assinatura

Colaborador Beco das Palavras
Os textos publicados aqui são produzidos pelo colaborador que assina cada artigo, sob supervisão e revisão de Luciana Assunção.

Deixe uma resposta