Home>Resenhas>Brave Blue World – A Crise Hídrica

Brave Blue World – A Crise Hídrica

Provavelmente você já tenha assistido, um ou dois – ou seja como eu e tenha assistido todos filmes já produzidos – filmes que tenham como tema central o final do mundo ou algum resultado catastrófico da influência da humanidade em nosso planeta. E, pode inserir em sua lista essa nova produção da Netflix: Brave Blue World – A Crise Hídrica.

Apesar de ter mencionado filmes apocalípticos logo no início, esse documentário sobre a possível problemática falta d’água no mundo, não foi produzido para puxar a orelha, mas sim, para oferecer soluções que podem salvar a humanidade de uma realidade não tão, tão distante quanto gostaríamos que estivesse.

Afinal, estamos seguindo para os oito bilhões de pessoas e isso em 2020, nem preciso dizer que esse número será superado facilmente em apenas mais alguns anos, enfim, esse documentário gira em torno de uma das maiores preocupações da humanidade: será que existirá água suficiente para essa quantidade de pessoas?

Infelizmente, alguns países já sofrem com a falta dessa substância tão importante para a vida. E não precisamos realizar uma pesquisa detalhada para observarmos que, normalmente, são países que sofrem de outros males, tais como: desigualdade, falta de infraestrutura e mudanças climáticas. 

Como dito acima, apesar de focar em uma problemática, o documentário Brave Blue World – A Crise Hídrica, foca nas soluções, afinal, em dias tão negros e inesperados, não precisamos de mais notícias a respeito de pragas ou qualquer evento que pareça uma pré-estreia do fim do mundo, mas sim, de notícias que nos tragam esperança e soluções. E o documentário entrega a esperança, ou melhor, diversas formas de esperança.

As soluções que são apresentadas durante seus cinquenta minutos de duração. Apesar das soluções virem de pequenas iniciativas, funciona muito bem nas grandes cidades e, algumas, já estão colocando em prática algumas dessas ideias para acabar com o terror da crise hídrica. Alias muitas das soluções apresentadas não demandam um alto investimento, pelo contrário, pode até mesmo ajudar as nações economicamente.

O documentário é dirigido por Tim Neeves e conta com a narração de Liam Neeson e a participação de Matt Damon que é fundador de uma ONG preocupada com as visões apocalípticas da falta de água no planeta. São cinquenta minutos que, ao chegar ao final, com certeza não terá medo das possibilidades de ficarmos sem água, mas sim, otimista pelas soluções reais e facilmente alcançadas.

Claro, dependendo de nossos políticos e líderes para encarar o tema com toda a seriedade e importância que o tema exige e, torcer para que nenhum deles erga-se para dizer que a falta de água é história para boi dormir. Assistam ao documentário na Netflix, com certeza saciará a nossa sede de esperança. 

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta