Quem é Caetano Veloso

Caetano Veloso é um grande artista brasileiro. Com dezenas de discos e prêmios conquistados, conheça um pouco mais sobre o talento desse cantor!

Caetano Emanuel Viana Teles Veloso, famoso músico brasileiro, também é produtor e escritor. Nasceu na Bahia, hoje tem 77 anos de idade e tem outra expoente da música brasileira como irmã, Maria Bethânia. Começou sua carreira relativamente tarde, aos 23 anos de idade, mas tal fato não prejudicou nem um pouco o apogeu que chegaria como nome da Música Popular Brasileira.

Filho de um funcionário dos Correios, José Velloso, e Claudionor Velloso. Com 17 anos de idade escutou uma música de João Gilberto — foi uma epifania para se decidir pela carreira musical. Nesse ingresso, teve bastante ajuda da sua irmã, que inclusive cantava algumas canções suas com Gal Costa, como a música “Sol Negro”.

Além desse lado musical, Veloso foi crítico de cinema em um jornal dirigido por Glauber Rocha. Foi agente pioneiro no Tropicalismo e um dos primeiros artistas andróginos. Caetano Veloso aparecia para o seu público com argolas nas orelhas e salto alto, o que influenciou outro grande cantor nacional, Ney Matogrosso.

Caetano sempre foi militante da esquerda, enfrentou muita censura, já foi confinado e teve sua cabeça raspada por membros do Exército. Em 1969 foi exilado na Inglaterra, onde gravou boa parte do álbum “Caetano Veloso”. Em 1972 voltou definitivamente para o Brasil. Até agora sua agenda de shows continua ativa.

Produção musical de Caetano Veloso

O cantor criou quase 50 discos completos nas suas décadas de carreira. Representou a Tropicália, mas também o rock de garagem dos anos 2000. Descrevemos a seguir três bons discos, do mais atual para o antigo, para você, que nunca ouviu Caetano Veloso, ser instigado a ter seu primeiro contato:

Cê (2006)

Nesse disco, Caetano Veloso mostra sua veia rock ‘n’ roll. “Cê” é uma abreviação de “Você”, mas carrega um duplo sentido com a pronúncia da primeira letra de “Caetano”. Um ano depois do lançamento esse álbum foi premiado no Grammy Latino.

Joia (1975)

Joia tem uma forte influência de John Lennon e sua esposa, já que na sua capa há nudez, com uma ilustração dele, da mulher, Andréa Gadelha, e do filho. Nessa época, o cantor brasileiro perpassava pelos sons experimentais para o rádio. Ele também gravou nessa coletânea um cover de “Help!” dos Beatles.

Tropicália (1968)

Esse disco abrigou as melodias pulsantes e as letras otimistas do movimento. Contou com a participação de Nara Leão, Os Mutantes, Tom Zé e outros. Foi nesse contexto que aconteceu a apresentação polêmica de Caetano vestido em plástico, no Teatro da Universidade Católica, em que ele fala “vocês não estão entendendo nada!”

Prêmios conquistados com a música

 

Um dos primeiros foi o Troféu Imprensa de 1968, como Revelação do Ano. No ano seguinte levou esse prêmio também, mas na categoria de Melhor Compositor. Em 1973, levou o Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) como Melhor Compositor de Música Popular. Nos anos 80, logrou o Prêmio da Música Brasileira, em Melhor Cantor de MPB e Melhor Disco de MPB.

Nos anos 90, 2000 e década de 2010 levou também várias premiações como o Melhores do Ano (do Domingão do Faustão), Prêmio Contigo!, Prêmio Multishow, MTV Video Music Brasil (VMB) e muitos outros.

O trabalho de Caetano Veloso é repleto de cultura e referências externas, nada fácil de compreender para quem é dessas gerações mais atuais ou simplesmente não tem tempo de se atualizar culturalmente, o portal Cultura Genial analisou “Alegria, Alegria”, uma das mais famosas do cantor. Clique aqui e acesse a análise completa!

 

Anúncios

Deixe uma resposta