Não sou eu uma mulher?

[…] “Não sou eu uma mulher?” – mote do discurso feito por Sojouner Truth em uma convenção de mulheres em Akron, Ohio, em 1851 – continua sendo uma das mais citadas palavras de ordem do movimento de mulheres do século XIX. Sozinha, Sojourner Truth salvou o encontro de mulheres de Akron das zombarias disruptivas promovidas por homens hostis ao evento. De todas as mulheres que … Continuar lendo Não sou eu uma mulher?

Desafio Literário 2017: Outubro – Bell Hooks

Estamos quase chegando ao final do desafio literário de 2017. Em breve darei início ao de 2018, mas como já comentei com vocês, acho necessário finalizar o desafio do ano passado, depois que precisei dar uma pausa nas publicações. O objetivo ao ler apenas livros escritos por mulheres também foi também incentivar outras pessoas a fazerem o mesmo, portanto, aqui estou. Não sou eu uma … Continuar lendo Desafio Literário 2017: Outubro – Bell Hooks

Mulheres, raça e classe – Angela Davis

Abril foi um mês de grande aprendizado para mim, com a leitura de Mulheres, raça e classe, da Angela Davis. Foi o livro escolhido para meu Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres para 2017, aproveitando a oportunidade para começar a preencher o vazio acadêmico deixado pela minha formação em Ciências Sociais.

Como contei para vocês na publicação anterior, a escolha de Angela Davis para essa lista não foi aleatória, eu tinha (e tenho) sede de aprender um pouco mais sobre todos os temas que ela aborda e a tradução e publicação desse livro foi mesmo um presente. Mas não se desanimem pensando que esse é um livro com toda a densidade e dificuldade da linguagem acadêmica. Angela Davis nos oferece uma aula muito didática sobre racismo, feminismo e luta de classes, o que permite que qualquer pessoa que tenha esse livro em mãos entenda com facilidade seus argumentos. Continuar lendo “Mulheres, raça e classe – Angela Davis”