As Brasas

Dois amigos de infância inseparáveis que, na vida adulta, se separam e ficam sem se falar por 40 anos. Esse é o enredo de As Brasas (Companhia das Letras), do autor húngaro Sandór Márai.

O livro se inicia com o reencontro dos amigos já velhos, após esses quarenta anos distantes para uma última conversa, onde eles irãos relembrar o que aconteceu em pratos limpos.

A escrita de Márai é poderosa. No momento que se começa a ler o livro, é impossível parar de ler. O decorrer de cada capitulo ocorre suavemente e suas palavras reverberam na mente.

O título no Brasil foi escolhido para mostrar o lado misterioso da conversa que se passa na história. Quando eles pararam de se falar, não houve briga ou questiomentos. Algo ocorreu e nao mais decidiram esclarecer. A medida que vamos conhecendo suas histórias e pontos de vistas, vamos percebendo como é a personalidade de cada um e seus defeitos.

Existe um gap onde o autor volta no tempo para recontar toda a história dos amigos. É nesse momento que vamos identificando como surgiu e o que fortaleceu a amizade. Entrelaçado com a narrativa da conversa dos amigos, vamos juntando o mesmo quebra cabeça que as personagens vão juntando naquele reencontro.

As Brasas não é um livro grande. E também não se faz necessário. Possui uma história direta e poética, que entrete e deixa o leitor impressionado pela força e estilo narrativo. Marái é um dos principais autores hungaros e teve uma lista de muitos livros de sucesso. Quem lê As Brasas ficará fã do autor imediatamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s