Ponciá Vicêncio

Comecei minhas leituras de 2018 com Ponciá Vicêncio. Meio sem querer, acho que escolhi uma autora e um livro que de algum modo são realmente introdutórios a esse desafio literário: 12 livros escritos por mulheres negras para 2018. Por que digo isso? Porque a história de Ponciá, ao mesmo tempo em que é única, poderia ser a história de muitas mulheres negras. No prefácio, Conceição Evaristo deixa evidente que a construção de sua personagem foi inspirada em diversas mulheres que passaram por sua vida, com quem teve contato. Em certa medida, foi inspirada também em sua própria história. É o que a autora chama de escrevivência, trata-se de uma ficção, mas tem como base histórias reais. Quero compartilhar, então, minhas impressões sobre Ponciá Vicêncio, esse livro que gostei bastante. Continuar lendo “Ponciá Vicêncio”

O Beco Indica #18

Estou um pouco desencantada com as linhas do tempo das redes sociais na internet. Se antes a maioria delas entregavam a possibilidade de serem agregadores de conteúdo, cuja curadoria seria do usuário, hoje os termos de política de privacidade de cada plataforma sugerem um certo tipo de monopólio sobre a informação. Contraditório, não? Olhamos fotos de 3 dias como se fossem de hoje. Lemos atualizações … Continuar lendo O Beco Indica #18

Desafio Literário: janeiro – 2018: Conceição Evaristo

Depois de finalmente terminar meus comentários sobre o desafio do ano passado, começo a falar do Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres negras para 2018. Na verdade, já terminei o livro de fevereiro também, mas não queria começar a falar sobre eles sem finalizar aqui no blog as leituras de 2017. Por isso, apenas agora estou aqui para falar sobre o livro que dá início a esse desafio, mas meus planos são de fazer essas publicações assim que terminar a leitura, seja no meio ou no fim do mês, ou no início do mês seguinte. Vamos torcer para que nenhum imprevisto aconteça no meio do caminho e tudo dê certo.

Bem, como fiz no desafio do ano passado, quero separar em duas publicações minhas impressões sobre a leitura do mês. Na primeira falo sobre o motivo de ter escolhido o livro e a autora para minha lista, às vezes fazendo uma breve apresentação da autora. Na segunda falo sobre o livro propriamente dito. Então hoje vamos falar sobre Conceição Evaristo, que foi a autora de janeiro. Continuar lendo “Desafio Literário: janeiro – 2018: Conceição Evaristo”

A ilha – Livro

Sándor Marái se tornou um dos meus autores mais queridos desde que li As Brasas. Desde esse primeiro livro percebi como esse húngaro transforma cada sentença em um texto conciso e profundo. Em A ilha (ed Dom Quixote) não foi diferente.

Um texto escrito como um monólogo, onde um homem de meia idade faz uma viagem para descansar começa a ser também um momento para relembrar memórias.  Continuar lendo “A ilha – Livro”

As lições da Turma da Mônica

Podemos dizer que um dos maiores sabores da infância seria a vivência plena do simples (ser/estar). Um eterno cair e levantar, onde ação e reação não possuem barreiras complexas, envoltas em medos e frustrações paralizantes. Quase. A infância é o primeiro momento em que vivenciamos camadas que serão parte de nós por toda a vida. Mas também é o tempo de estarmos sob constante vigília … Continuar lendo As lições da Turma da Mônica

Eva Luna

Eva Luna foi o último livro lido no desafio literário de 2017. Considero que foi um fechamento com chave de outro, pois trata-se de um livro muito especial. Eva Luna é uma novela, narrada em primeira pessoa. Eva é a protagonista e narradora de sua própria história e nada mais significativo para terminar uma lista de leituras de obras escritas por mulheres, onde as principais personagens são mulheres. Somos mais que capazes que contar nossa própria história e isso é lindo! Continuar lendo “Eva Luna”