Publicado em Literatura, Literatura Estrangeira, Principal

Prisão de ventre – Um conto de Gadi Taub

A primeira vez que Mariana percebeu que alguma coisa não estava bem com Daniel foi num sábado pela manhã. Nesse dia ele acordou cedo e se sentou na beirada da cama, olhando para fora. As cortinas do quarto não estavam totalmente fechadas, e lá fora parecia que ia chover. Fazia frio. Daniel passou a mão no cabelo. Durante alguns minutos ele ficou sentado imóvel. As pontas de seus pés encostavam no chão gelado. Havia silêncio na casa.

Uma hora depois, quando Mariana acordou, ela encontrou sobre a mesinha da sala pilhas organizadas de livros. No sofá havia uma mala aberta e ao seu lado roupas dobradas. Não havia nada dentro da mala. A porta para o jardim estava aberta e um vento fraco entrou na casa. Ela se aproximou para olhar lá fora e viu Daniel de pé na grama com o cachorro. Ele abraçava o animal, apertando-o contra o peito. As patas dianteiras e a cabeça do animal alcançavam seu ombro. Estava vestido com calças de veludo cotelê e um suéter. “O que aconteceu?”, ela perguntou. “Aconteceu alguma coisa?” Continuar lendo “Prisão de ventre – Um conto de Gadi Taub”

Publicado em Museus

Tate Modern Museum – Local Mágico da Arte Moderna

Um museu grande, interativo e repleto de obras do mundo inteiro. Esse é o Tate Modern, localizado em uma área central de Londres (bem no rio Tâmisa, em frente a uma ponte que o interliga à catedral de St Paul), o Tate Modern traz tudo que a arte moderna e contemporânea possui para agradar a todos.

Aberto em 2000 em uma antiga usina de energia elétrica,  o Tate Modern foi redesenhado pelos arquitetos suíços Hergoz e Meuron, que transformou o local em um ambiente convidativo para todo o público. Continuar lendo “Tate Modern Museum – Local Mágico da Arte Moderna”

Publicado em Literatura

A Entrevista

Eu realmente não esperava nada desse livro, me neguei a ler algumas vezes (até porque não é meu tipo de literatura), mas compromisso assumido é sagrado (Clube do Livro Autêntica), então li. Não gostei, nem desgostei. Quase bobo, quase ingênuo, quase… e repetitivo.

O livro fala sobre a oportunidade que Tess Canyon encontrou de se vingar da empresa Diamond por ter demitido e difamado seu pai. Ao ver que havia uma vaga para assistente executiva, ela não pensou duas vezes em abandonar seu emprego e sua carreira para colocar em prática seu plano. Continuar lendo “A Entrevista”

Publicado em Música

Sunday Bloody Sunday – História e Memória

 

Tenho certeza que a maioria de vocês conhece a banda U2, ou pelo menos escutou alguma de suas músicas (mesmo sem saber, talvez, de quem era), ou já ouviu falar do grupo. Uma banda de tanto sucesso, ativa há tantos anos, é difícil passar despercebida.

U2 é minha banda favorita e, sendo assim, é difícil para mim escolher a música que mais gosto. São tantas histórias, tantos momentos da minha vida nos quais me identifiquei com alguma letra, tantas mensagens fortes transmitidas pelas músicas, que realmente é difícil destacar só uma. Mas em tempos de tanta intolerância no mundo, vale a pena falarmos de Sunday Bloody SundayContinuar lendo “Sunday Bloody Sunday – História e Memória”

Publicado em Literatura Estrangeira

Férias

Sabe por que eu adoro ler? Eu fujo da minha realidade, vivo um outro mundo e me transporto para outra realidade, para ser mais feliz como minha personagem, ou mais corajosa, mais séria; sofrer o que ela sofre, me imaginar na situação dela para ver como eu me sairia, se estaria tão bem como ela no meu “ The End”.

Sabe por que eu não gosto de ler? Porque as estórias acabam, e sempre nos deixam querendo mais, esperando “cenas do próximo capitulo”.

Tem uma autora em especial que me causa todos esses sentimentos variados ultimamente: Marian Keyes!

A escritora da minha vida, pelo menos parece que em alguns de seus livros andou me espiando pela janela, ou lendo meus pensamentos mais secretos (será que é só comigo? Duvido!!). Sou suspeita para falar, o primeiro livro que li foi Melancia, me apaixonei por Adam, me senti e me imaginei na pele de Claire e odiei James com todas minhas forças! Continuar lendo “Férias”