Desafio Literário – junho: 2018 – Djaimilia Pereira de Almeida

Oi, pessoas! Estou de volta para falar sobre minha leitura de junho do Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres negras para 2018. Sei que estou (eternamente) atrasada com essas publicações e agradeço a paciência de quem tem acompanhado minhas leituras. Como já disse antes, ler é muito mais fácil e rápido que escrever. Gostaria de poder me dedicar um pouco mais, mas como todos … Continuar lendo Desafio Literário – junho: 2018 – Djaimilia Pereira de Almeida

O Alegre Canto da Perdiz

“Na vida nada é princípio, nada é fim. Tudo é continuidade.”   Se eu tivesse que fazer uma lista dos melhores livros que já li na minha vida até agora, com certeza O Alegre Canto da Perdiz estaria nela. Havia muito tempo que não ficava impressionada com uma obra, mesmo tendo lido várias muito boas nos últimos tempos. Fiquei hipnotizada, encantada, empolgada, portanto, não esperem … Continuar lendo O Alegre Canto da Perdiz

Desafio Literário: maio – 2018: Paulina Chiziane

Oi, pessoas! Estou de volta para falar sobre a leitura de maio do meu desafio literário desse ano. Esse mês foi muito especial porque O Alegre Canto da Perdiz – o livro escolhido – foi um dos mais maravilhosos que li na vida. Falo muito sério sobre isso, mas vou guardar os comentários mais detalhados para a próxima publicação. Antes, como sempre, quero contar um … Continuar lendo Desafio Literário: maio – 2018: Paulina Chiziane

Desafio Literário: abril – 2018: Roxane Gay

Oi, pessoas! Estou de volta com meu desafio literário de 2018 e o propósito de colocar em dia as publicações sobre as leituras que tenho feito. Como sempre, divido meus comentários sobre o livro do mês em duas partes: primeiro falo sobre a escolha e a autora, depois conto um pouco sobre minhas impressões do livro em si. Então hoje vamos falar sobre a Roxane … Continuar lendo Desafio Literário: abril – 2018: Roxane Gay

Precisamos de novos nomes

Finalmente venho falar do livro de fevereiro do meu Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres negras para 2018. Foi uma leitura rápida, mas, por outro lado, minha velocidade para escrever é um pouco lenta. Estou tentando me organizar melhor para manter pelo menos as publicações do desafio em dia, vamos ver se dá certo.

Bem, então vamos lá. Assim como fiz com Ponciá Vicêncio, quero começar falando um pouco da minha experiência de leitura. Me dei conta de como isso influencia na hora de qualificar um livro como bom ou ruim, por exemplo. Essa experiência é o que faz com que um mesmo livro pareça ótimo ou péssimo. Claro que existem outros fatores, digamos, mais técnicos. Mas, na minha opinião, esse aspecto tão subjetivo é essencial na hora de indicar uma leitura. Continuar lendo “Precisamos de novos nomes”