As boas mulheres da China

Se eu fizesse uma lista dos cinco livros que mais gostei de ler ano passado (2017), com certeza As boas mulheres da China estaria entre eles. Não porque seja um livro lindo e encantador, pelo contrário, é um livro duro com verdades dolorosas. Porém, talvez seja esse choque de realidade dado por meio de uma ótima narração feita pela Xinran, que, além disso, nos coloca questionamentos importantíssimos - talvez sejam

Desafio Literário 2017 – setembro: Xinran

Ainda falando do desafio literário de 2017, quero compartilhar minha leitura de setembro. Como vocês já sabem, estou retomando os comentários sobre o desafio do ano passado desde onde havia parado quando dei uma pausa nas publicações. Em fevereiro começarei a falar sobre desafio de 2018. Bem, como sempre, antes de falar sobre o livro, gosto de contar o motivo da minha escolha. (mais…)

Novelas y cuadros de la vida suramericana

Como prometido, volto para comentar sobre os livros lidos no desafio literário de 2017. Infelizmente precisei fazer uma pausa nas publicações no ano passado e, por isso, com atraso, retomo os comentários desde onde parei. A última publicação havia sido sobre a escritora de agosto, Soledad Acosta de Samper. Fiz uma breve apresentação dela e contei para vocês o motivo de a ter escolhido para minha lista. Hoje vou falar

Desafio Literário 2017 – agosto: Soledad Acosta de Samper

A leitura de agosto do meu Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres para 2017 foi realmente desafiadora. Primeiramente, porque não foi muito fácil escolher a autora.  Em segundo lugar porque tive acesso apenas ao formato digital do livro escolhido e, digamos, esse não é meu modo preferido de ler. Mas venci o desafio com sucesso e quero contar como foi. Como sempre, antes de falar do livro em si, vou comentar

Sangue Negro – Noemia de Sousa

É difícil explicar minha relação com a poesia. Sempre a apreciei, mas também sempre me senti um pouco insensível em relação a ela. Talvez, em alguns casos, eu não tenha entendido bem esse modo de expressão literária. Em outros casos, acredito que possa ter sido falta de identificação ou afinidade com o tema. Faz pouco tempo que tenho dado mais atenção à poesia e lido alguns escritores que têm me

Desafio Literário 2017: julho – Noémia de Sousa

Com um pouco de atraso, aqui estou para falar sobre a leitura de julho do meu Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres para 2017. As leituras estão em dia, o que faltou foi tempo para vir escrever. Mas antes tarde que nunca, certo? O livro escolhido para julho foi Sangue Negro, da Noémia de Sousa. Que livro maravilhoso! Mas, como sempre, antes de falar sobre ele, quero falar sobre a escolha