Home>Bebidas>Tudo sobre o Vinho do Porto?

Tudo sobre o Vinho do Porto?

O vinho do porto trata-se de um licor, especialmente produzido na zona de demarcação do Douro, localizado norte de Portugal, e as bebidas espirituosas sque adicionam ao processo de refinamento. Como o nome sugere, o conhaque é um tipo de bebida feita pela destilação de vinho. A adição durante ou depois da fermentação de um Vinho do Porto visa aumentar o seu teor alcoólico.

Quando esta adição acontece durante essa fermentação, o processo para devido à morte da levedura devido ao grande teor alcoólico. Desta forma, o açúcar residual no vinho é maior – em suma, terá um sabor mais doce. A adição do aguardente vínica só ocorre no final dessa fermentação, ou seja, quando uma levedura cumpre a função de ingerir glicose, o vinho vai ter um sabor seco.

 

Somente os vinhos mais fortes feitos no Douro se chamam vinhos do Porto?

Sim, esse vinho do Porto faz parte da denominação da origem, pelo que o nome está apenas relacionado com a região do Douro. Algumas outras regiões vitícolas também podem fazer vinhos fortificados, mas não podem ser rotulados como “porto”. Por exemplo, é o caso dos vinhos da Madeira. Os métodos de produção dos dois são semelhantes, mas os nomes de origem são diferentes.

 

Quais são os tipos de Vinho do Porto?

Em vermelho, são dois: Ruby e Tawny. Em resumo, podemos falar que os exemplares de Rubi tendem a possuir um tom vermelho mais profundo e intenso, e retêm aromas mais frutados, principalmente aqueles pertencentes às subcategorias mais novas. Por outro lado, o amarelo-castanho tem características da evolução e da oxidação, variando desde uma tonalidade mais límpida até um aroma acentuado a frutos secos. Esses estilos também são conhecidos com categorias especiais e são subdivididos em categorias mais específicas.

E os outros estilos? Também existem os Vinhos de Porto Rosés e os vinhos Brancos – estes últimos eles também contém subcategorias.

 

Qual é a diferença marcante do Ruby e Tawny?

O tipo do envelhecimento. O Ruby é utilizado em madeira há vários anos e depois engarrafado (envelhecido em garrafa), com pouco contacto com o oxigénio. Durante a preparação do tawny, o produtor vai trocar o vinho entre as várias barricas, expondo esse líquido ao oxigênio durante todo esse processo. Como um Ruby é engarrafado bem cedo e não tem contato com o oxigênio, esse tipo de vinho vai evoluir na garrafa e atingir seu pico por muitos anos.

Por sua vez, o Tawny atinge o seu pico quando trocam-se as barricas, ou seja, após o processo de oxidação, o Tawny já é comestível na altura do engarrafamento, pois ficará menos ou dificilmente correcto.

 

O Vinho do Porto sempre vai ser doce?

Não. A classificação do teor do açúcar (g / l) da área de produção do vinho do Porto obedece aos requisitos legais, que vão desde “extremamente seco” até “muito doce”. Portanto, nossos espécimes não darão a você uma doçura óbvia. Verifique a classificação em acordo com esse teor dp açúcar:

  • Extrasseco – Com até 40 gramas do açúcar por 1l
  • Seco – Pega acima de 40 até 65 gramas do açúcar por 1l
  • Meio seco – Mais de 65 até 90 g por 1l
  • Doce – Mais de 90 até 130 g por 1l
  • Muito doce – Mais de 130 g por 1l

Vale ressaltar que cada local e país possuem normas e regulamentos sobre a produção de vinho, incluindo classificações relacionadas ao teor de açúcar por litro. Lembre-se, a classificação não tem nada a ver com a qualidade de vinho, o que não é preocupante.

 

Quais as principais harmonizações para um bom Vinho do Porto?

Para um bom vinho do Porto velho, nozes, frutos secos e os queijos com sabor forte são os grandes indicados, porém a combinação clássica é o queijo Stilton azul. A categoria Tawny com a indicação para idade (10, 20, 30 e 40 anos respectivamente) combina bem com torta de amêndoa, com a torta de nozes, um crumble de maçãs e panetone clássico.

No entanto, para além de doces, também podem acompanhar queijos como o Comte e o queijo pecorino maduro. As cópias Ruby, Ruby Reserva e LBV são combinam com sobremesas na base do chocolate como a mousse. Porém, se quiser acompanhar com petiscos salgados, a escolha ideal são os queijos com maior cremosidade, como o queijo salgado e o queijo cheddar.

 

Há drinks populares feitos com o Vinho do Porto?

Com certeza. Não podemos esquecer de citar Portonic ou PortoTônica. Esta bebida bem refrescante é feita com vinho do Porto branco, com água tônica, o gelo e rodelas de limão. o Hábito é de beber no verão como um aperitivo antes do jantar, bebida para boas-vindas e happy hour.

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta