Home>Cultura>Música>Milton Nascimento e Música Brasileira

Milton Nascimento e Música Brasileira

Milton Nascimento é um dos maiores cantores e compositores do Brasil, considerado um dos principais nomes da história da  Música Popular Brasileira.

 

Nascido no dia 26 de outubro de 1942, no Rio de Janeiro, Milton desde pequeno se interessou por música e cresceu nesse meio.

Dono de inúmeros sucessos e parcerias marcantes, Milton Nascimento viveu boa parte da sua vida em Minas Gerais e, ainda na sua juventude, começou a criar canções com o seu violão. A sua vida não foi fácil, mas a música sempre se fez presente e, quem ganhou com tudo isso, foram os brasileiros. Confira a trajetória desse artista gigante.

 

Infância e Juventude

Ainda na sua infância, Milton já mostrava um grande interesse pelo mundo da música, mas esse interesse pela arte foi ofuscado com alguns problemas em sua criação. Com apenas dois anos de idade ele ficou órfão da sua mãe, e passou a morar com a avó materna em Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais. 

Porém aos seis anos de idade ele foi adotado pelo professor de matemática e bancário Josino Campos e pela professora de música Lília Campos, Nesse período ele foi morar na cidade de Três Ponta e, como esperado, teve muita influência musical da sua mãe adotiva. A partir desse período o interesse pela música começou a aflorar mais ainda em Milton.

Aos 13 anos ele ganhou o seu primeiro violão, instrumento que viria a dominar com maestria. Foi se dedicando muito a música, compondo e tocando bastante e, aos 15 anos de idade, Milton criou junto ao amigo de infância Wagner Tiso, o grupo vocal Som Imaginário. 

Essa parceria foi essencial para Milton desenvolver as suas características musicais. Eles ainda criaram o W’s Boys, que possuía Milton, Wagner Tiso, e os seus irmãos Wesley e Wanderley. Esse grupo costumava se apresentar nos bailes da região e fez com que o talento de Milton fosse aprimorado cada vez mais.

 

Faculdade e início de carreira

Apesar de gostar muito de música, Milton decidiu prestar o vestibular para Economia. Portanto, em 1963, ele decide se mudar para Belo Horizonte, mas o universo da música predominou e ele quase não estudava. O vício na música fez com que Milton criasse naquela época, junto com Lô Borges, Márcio Borges, Fernando Brant e Beto Guedes, o Clube da Esquina, que era um grupo de artistas, compositores e letristas que fariam história na música brasileira.

Essa parceria rendeu ao público uma série de canções marcantes e memoráveis, mas que demorou para fazer sucesso, assim como a carreira de Milton. No ano de 1966 ele decide ir para São Paulo, onde iria buscar gravar as suas músicas. Porém, estava muito difícil conseguir algum estúdio que gravasse as suas canções. 

A sorte só começou a mudar mesmo em setembro daquele mesmo ano, quando Milton conheceu a saudosa Elis Regina, que decidiu gravar “Canção do Sal”, a sua primeira música. No entanto, Elis, que já era conhecida como uma das maiores intérpretes do país e, como sempre, gravava músicas de artistas promissores, e assim fez com as canções de Milton.

 

Festival e fama

No século XX os festivais de músicas eram excelentes vitrines de artistas brasileiro, e foi em um deles que as portas começaram a se abrir para Milton Nascimento. Em 1967, Milton o Festival Internacional da Canção da TV Globo teve entre as classificadas três canções de Milton.

Essas canções acabaram consagrando Milton como o melhor intérprete, fazendo ele atingir uma fama a nível nacional ainda nos anos 60. A sua música “Travessia”, que foi composta em um parceria com o companheiro de banda Fernando Brant, foi eleita como segunda melhor canção deste festival.

As outras músicas  classificadas foram “Maria, Minha Fé” e “Morro Velho”. Ainda em 1967 ele lançou o seu primeiro disco solo e fez diversos shows. A partir desse período, a carreira de Milton Nascimento tinha atingido a fama.

No ano de 1968 ele deu início à sua carreira fora do país, excursionando em cidades dos Estados Unidos, onde realizou a gravação de seu disco “Courage”. Em 1972 Milton lançou, junto com o amigo Lô Borges, o álbum “Clube da Esquina”. Esse álbum é um clássico da música popular brasileira e é referência para diversos artistas até os dias atuais.

A carreira de Milton é longa e cheia de curiosidades e premiações. Ele lançou inúmeros álbuns e venceu vários prêmios, entre eles, quatro Grammy, que são os principais de sua belíssima carreira. Seu nome já esteve inúmeras vezes na lista dos melhores das publicações “Down Beat” e “Billboard”. Até os dias atuais Milton Nascimento é referência e um gigante eterno da música nacional.

Luciana
Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

Deixe uma resposta