O Mínimo para Viver

Difícil não pessoalizar alguns temas. Nossas experiências nos guiam em nossas (próximas) ações, um processo retroalimentar, inclusive. Como se cada passo para frente fosse baseado nos dois últimos. E não poderia ser? O filme da Netflix  O Mínimo para Viver (To the Bone, no original) foi uma dessas escolhas baseadas em experiências que poderiam disparar alguns gatilhos. Mas, assim como para que um tratamento seja … Continuar lendo O Mínimo para Viver

The HandsMaid’s Tales

Nos últimos anos a mídia tem falado muito sobre feminismo e totalitarismo no mundo atual. Com essa avalanche de informações, e claro, pessoas pesquisando e falando sobre, fez com que a TV também buscasse utilizar isso no entreternimento. Mas ao contrário de muitos filmes, que decidiram colocar a mulher como personagem principal e salvadora do mundo, a série The HandsMaid’s Tale chega trazendo esse tema … Continuar lendo The HandsMaid’s Tales

Retrospectiva em seriado

Não sou muito boa em fazer retrospectivas, principalmente de filmes e seriados, pois tenho o costume de rever o que eu gosto. A cada ano, mudamos um pouco a nossa visão de mundo em diferentes prismas e, revisitar aquela série favorita dos anos 90, nos faz perceber como algumas coisas são mutáveis, enquanto outras são mais “permanentes” (deve ser por isso que a Warner Chanel reprisa tanto Friends). Mas, deixemos os devaneios de lado e vamos para os doze (nada cabalístico, só achei o número bacana) mais mais que assisti em 2016. Pra facilitar, a lista é apenas de seriados que estão disponíveis em serviço de streaming. Continuar lendo “Retrospectiva em seriado”